Política: ABELARDO LUZ, UMA BELA CIDADE, E ATENTA

Corrupção, compra de votos e abuso do poder econômico, são algumas das páginas da história política local que podem tornar a envergonhar o município.

Fatos curiosos chamam a atenção para o município de Abelardo Luz no Oeste de Santa Catarina. Cidade aprazível de 18 mil habitantes e vocacionada, principalmente, para o turismo e o extrativismo agrícola, Abelardo novamente vive mais um momento, no mínimo inusitado, na política local: ex-prefeitos cassados pela Justiça querem assumir novamente o comando da prefeitura local, a qual deixaram com os cofres “quebrados”, conforme o apurado por esta reportagem junto a fontes abelardo-lusenses.

Abelardo, vocacionada, principalmente, para o turismo e o extrativismo agrícola, não para a corrupção…

As eleições deste ano, pelo menos na disputa para prefeito de “Abelardo” (forma carinhosa pela qual os moradores se referem a pacata cidade do Oeste catarinense), é um momento ímpar para o município, que a “nivela” ao que ocorre também em outras cidades brasileiras, quanto ao enfrentamento de uma triste realidade: o possível retorno de políticos cassados comandando o destino do município, caso algum desses seja eleito prefeito local.

Dilmar Fantinelli e Nercin Santin (de camisa azul na foto), que depois de cassados, novamente se candidatam para voltar ao poder em Abelardo

Compra de Votos – Depois de ter seu mandato de prefeito de Abelardo Luz cassado em 2004, Nerci Santin (foto ao lado) condenado pela compra de votos, em razão da condenação que recebeu, ao ser retirado do cargo pelo Judiciário, sujeitou o município a ter 7 (sete) prefeitos em um só ano, o que, certamente, causou interrupções na gestão pública local e gerou insegurança na população, que deve ter tido que ler jornais todos os dias, para poder saber, quem era o “prefeito do dia”…

Porém isso não parece que não bastou para Santin, que agora quer voltar ser prefeito, desta feita se candidatando pelo MDB, partido este que tem se notabilizado no país, por suas coligações com o PT e pelos escândalos envolvendo seus afiliados, alguns deles, chegando a ser presos…

Rombo nos Cofres da Prefeitura – Quem também se apresentou para disputar a prefeitura neste ano, é Dilmar Fantinelli (foto ao lado), também tem processo pelo Judiciário em 2014 segundo consta, por mal aplicação do erário.

O ex-prefeito Fantinelli, deixou inúmeras obras inacabadas e uma inadimplência na prefeitura, a qual teria ficado com algo em torno de 20 milhões de reais, ou seja, o que o ex-prefeito deixou, foi algo aproximado a 1.000 reais para cada habitante, além de descrédito total da prefeitura junto aos fornecedores e prestadores de serviço ao município.

Mesmo tendo a prestação de contas de sua gestão reprovada pelo Tribunal de Contas do Estado, e com mais de 20 processos no Judiciário, Fantinelli quer “mandar” de novo em Abelardo e, para isso, se candidatou a prefeito pelo PT neste ano.

Os “pacoteiras”, Leonardo “guaiáca” Cavalcante (de boné) e seu “parça”, o mega-ruralista Sidnei Orlando

Fantinelli contaria em sua candidatura, com o apoio de ex-adversários ferrenhos dos petistas: o magnata ruralista, Sidnei Orlando, e do “guaíaca” Leonardo Cavalcante, além do ex-prefeito interino da cidade, Lucas Serjanoto, que estaria dando seu apoio a Fantinelli desde um presídio em Chapecó, onde se encontra preso… E, dessa forma, se une novamente um poderoso “trio” político/econômico (que já tina atuado quando Serjanoto foi prefeito interino no lugar de Nerci Santin, cassado – vide adiante nesta matéria), mas, desta feita, ao invés de ser oposição ao PT, o “triunvirato”, agora, é PT desde criancinha…

“Roer até o osso”? – Apesar de um “currículo de político cassado”, depois de sua cassação em 2004, Nerci Santin, novamente se candidata a prefeito em 2016 e, apesar de tudo e sabe-se lá como e a que “custos”, novamente é eleito, dessa vez pelo PMDB, assumindo o mandato por quase um ano, mas, se o abelardo-lusenses tiveram memória curta ao elegê-lo prefeito depois de tudo no passado do então ex-prefeito cassado, o Judiciário parece não ter sido afetado por “amnésia” e, assim, cassou novamente Santin, que acabou, mais uma vez, apeado do poder.

O “herdeiro” de Santin no Poder – Com a cassação de Nerci Santin em 2016, assumiu seu companheiro de partido e então presidente da Câmara, Lucas Sernajoto (foto ao lado), atualmente encarcerado em presídio em Chapecó e amigo e do círculo pessoal de relacionamentos do magnata ruralista, Sidnei Orlando.

Em sua cadeira de prefeito, Sernajoto recebeu apoio de outra potência econômica regional: o “guaíaca” Leonardo Cavalcante.

E assim se formou um potente e poderoso “trio”, opositor ferrenho dos adversários políticos como os do PT de Zé Dirceu, Palloci, Delúbio Soares, Gleisi e companhia…

M

Prefeito atual – Em outro de 2017 ocorre uma eleição complementar em Abelardo, na qual sai vencedor o empresário Wilamir Cavassini (foto ao lado), que, dessa forma, passou a ocupar seu primeiro mandato eletivo, o de prefeito de Abelardo Luz, para um mandato de 3 anos. Cavassini não podia imaginar o tamanho do problema que assumiria: uma prefeitura “semi-falida”, com os cofres vazios e dívidas com fornecedores e prestadores de serviços, dívidas que somavam em torno de duas dezenas de milhões de reais.

Em seu atual mandato de prefeito, e com a “Ficha Limpa”, Cavassini priorizou o pagamento de dívidas herdadas de seus antecessores cassados, inadimplência esta quase totalmente paga ou negociada.

Mesmo assim observa-se que no governo do atual prefeito existe uma deficiência em relação a uma participação maior da nova geração de munícipes, pois sua equipe de trabalho é composta, em quase sua totalidade, de pessoas “da idade avançada, mas, em alguns casos, de ideias obsoletas”, conforme uma de nossas fontes consultadas, quase não havendo espaço para a nova geração de abelardo-lusenses, que bem poderia “oxigenar” melhor a gestão de Cavassini, ainda segundo nossa fonte.

A administração Cavassini conseguiu a recuperação do crédito da prefeitura na “praça”, sem que ele deixasse de realizar uma gestão que permitisse que Abelardo se preparar para a recuperação de sua economia e para o crescimento planejado do município. Cavassini concorre agora para outro mandato como prefeito.

“Sangue Novo” – A novidade nesta eleição em Abelardo, é o jovem e dinâmico vereador Tiago Kossinski (foto ao lado), que completa 34 anos neste mês.

Ele é filiado ao Partido Liberal (PL), possui ensino médio completo. Kossinski foi eleito vereador com 484 votos em 2016. Kossinski tem forte atuação política junto a movimentos sociais, assentamentos e questões sociais.

A reportagem nada encontrou que possa desabonar a conduta de Tiago Kossinski.

As informações que recebemos sobre ele, dão conta de que ele tem uma ligação muito estreita com a população menos favorecida nos assentamentos no município.

Sem “Amnésia” – Resta saber agora se os abelardo-lusenses votarão novamente em candidatos que representem o que pior há na política em nosso país (políticos envolvidos em desvio de dinheiro público, compra de votos, corrupção, abuso do poder econômico e etc.), ou se escolherão para prefeito, alguém que realmente tenha condições de ser o gestor que a pujante Abelardo Luz e sua população tanto precisam e merecem.

Das Fontes – Este canal de informação digital, atendendo pedido de suas fontes e dentro do que nos é assegurado pela Constituição Federal, deixa de nominar os que colaboraram para a matéria, em razão de pedido dos mesmos, muitos desses, temerosos até por sua integridade física. Dessa forma, preservamos os nomes de nossas fontes jornalísticas.

Registro – Este espaço está aberto aos citados na matéria, para o exercício amplo direito ao contraditório, por meio de direito a resposta.

(Da Redação com fotos de divulgação)

Seja o Primeiro a comentar on "Política: ABELARDO LUZ, UMA BELA CIDADE, E ATENTA"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*