Paraná: GOVERNO PLANEJA RETOMADA DAS AULAS PRESENCIAIS

O Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) alerta que a pandemia do novo coronavírus não está controlada no estado e que, por isso, é um risco o retorno das atividades presenciais em setembro, conforme previsto pelo governo estadual.

O Comitê de Volta às Aulas divulgou nesta semana o protocolo de retorno das aulas presenciais no Paraná. O protocolo trouxe detalhes sobre como vai funcionar o retorno das atividades presenciais quando for autorizado pelas autoridades da Secretaria da Saúde.

Além das medidas de segurança sanitária e pedagógicas previstas, o protocolo ainda estabelece a participação dos pais em uma consulta sobre o modelo. O protocolo foi elaborado após 33 horas de reuniões com os integrantes do Comitê.

A reunião on-line do Comitê contou com a participação de todos os integrantes do Comitê. O chefe da Casa Civil, Guto Silva, destacou a importância da finalização deste documento por parte do Comitê. Para Silva, esta é uma preocupação global e a participação do Paraná nesta discussão é essencial:

Gláucio Dias, diretor-geral da Secretaria da Educação, também reforçou a importância do Comitê para elaboração de um plano que atendesse as diferentes preocupações de cada segmento da Educação.

CONSULTA AOS PAIS – O protocolo prevê uma consulta aos pais. A Secretaria da Educação fará consulta com os pais de estudantes da sua rede estadual e orientou as demais redes a fazerem o mesmo. A consulta tem objetivo de entender em qual modelo os pais se sentem mais seguros em manter seus filhos, se presencial ou apenas remoto. A resposta vai permitir que a Secretaria e demais redes se organizem para cumprir o protocolo com estrutura e pessoal adequado.

APP/PR ALERTA – O Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) afirmou que a pandemia do novo coronavírus não está controlada no estado para que o Governo do Paraná anuncie a possibilidade de retorno das atividades presenciais em setembro.

“O Paraná não tem uma pandemia controlada para anunciar possível retorno às aulas presenciais. O protocolo é baseado em medidas internacionais de prevenção ao coronavírus, mas as aulas nestes países só voltaram depois que os números de casos e mortes caíram e a situação foi completamente controlada”, disse a diretora da App-Sindicato Walkiria Olegário Mazeto.

MODELO HÍBRIDO E ESCALONADO – O ensino híbrido será adotado, segundo o governo do estado. As aulas remotas permanecem diariamente e as aulas presenciais ocorrerão de forma escalonada. Para isso, os estudantes serão divididos em grupos, que farão revezamento, permanecendo por uma semana em aulas presenciais e por uma semana em aulas remotas (on-line).

A retomada de conteúdos também é uma das preocupações do protocolo, com atividades, recuperação e atendimento de estudantes com maior dificuldade.

VOLTA GRADUAL – Quando a data for definida pela Secretaria da Saúde o protocolo prevê um retorno gradual, por faixa etária, na seguinte ordem:

Estudantes do 3º ano do Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental

Estudantes do Ensino Médio

Estudantes do Ensino Fundamental I e II

Estudantes da Educação Infantil.

(Com AEN e G1)

Seja o Primeiro a comentar on "Paraná: GOVERNO PLANEJA RETOMADA DAS AULAS PRESENCIAIS"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*