Pandemia: PROJETO DE TESTAGEM EM MASSA DA COVID-19 EM FOZ TERÁ AJUDA DO HMCC

Expectativa da iniciativa é que cerca de 26 mil pessoas sejam atendidas.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itapu, vai ajudar Foz do Iguaçu num projeto de testagem em grande escala de pacientes sintomáticos de síndrome respiratória grave. O acordo, que prevê a aplicação de testes da covid-19 em cerca de 26 mil pessoas, foi definido nesta quarta-feira (15), em reunião no HMCC.

Participaram o vice-prefeito de Foz, Nilton Bobato; o diretor-presidente do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, Sérgio Fabriz; o diretor-superintendente do HMCC, Fernando Cossa; e Jorge Ricardo Áureo, assessor especial do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

O encontro também teve a presença de representantes da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal de Saúde, da Fundação Itaiguapy (que administra o HMCC), do Centro de Medicina Tropical (onde funciona o laboratório) e da Comunicação Social de Itaipu.

Na reunião, Itaipu também se comprometeu a estudar a possibilidade de fazer um convênio com o município para manter isoladas até 1,5 mil pessoas sintomáticas do vírus, em quartos de hotel. Uma nova rodada de conversa sobre o tema deve acontecer nos próximos dias.

Só no combate direto à pandemia, Itaipu já investiu cerca de R$ 15 milhões. Parte desses recursos foi usada na reestruturação do HMCC e outra na compra de equipamentos e insumos para o enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus na 9ª Regional de Saúde – que, além de Foz, abrange outros oito municípios: Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Ramilândia, Serranópolis do Iguaçu, Matelândia e Medianeira.

Foz do Iguaçu também vem buscando o credenciamento do Hospital Municipal Padre Germano Lauk junto ao Laboratório Central do Estado (Lacen), para fazer testes da covid-19. Até que isso ocorra, os casos suspeitos do novo coronavírus de Foz do Iguaçu deverão ser testados no HMCC.

De acordo com o fluxo de testagem definido, a partir dessa quinta-feira (16) as amostras coletadas pela Vigilância Epidemiológica de Foz serão encaminhadas para o hospital, e não mais para o Lacen, em Curitiba.

OS 26 MIL TESTES

O HMCC comprou 6 mil testes PCR de covid-19, com resultado que sai entre duas e três horas. Dois mil já estão no hospital. Inicialmente, 500 foram colocados à disposição do município para testagem em pessoas com problemas respiratórios graves. A Prefeitura de Foz, por sua vez, adquiriu 20 mil testes TRPCR e aguarda a chegada do primeiro lote com dois mil exames. A ideia é aplicar esses testes todos durante dez semanas.

De acordo com a última projeção feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Foz tem uma população de 258,5 mil habitantes. Os 26 mil testes representam, portanto, pouco mais de 10% do total de moradores, o que indica uma amostragem muito significativa.

Agilidade – Desde a semana passada, quando foi credenciado pelo Lacen, o HMCC conseguiu confirmar quatro das cinco contraprovas positivas exigidas para ser habilitado a contabilizar oficialmente os dados testados no boletim da Vigilância Epidemiológica do município. Com a habilitação, não será mais necessário o envio das amostras para o Lacen. Essa autonomia vai garantir mais agilidade no diagnóstico dos casos.

Até essa quarta-feira, Foz tinha registrado 35 casos e outros 69 estavam sendo investigados. Desse total, três estão internados no HMCC, na ala exclusiva da covid-19.

(Com JIE/Assessoria)

Seja o Primeiro a comentar on "Pandemia: PROJETO DE TESTAGEM EM MASSA DA COVID-19 EM FOZ TERÁ AJUDA DO HMCC"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*