Hot Topics

Pandemia: PRINCIPAL APOSTA DO GOVERNO BRASILEIRO, ASTRAZENECA/OXFORD SUSPENDE TESTES DE VACINA PARA COIVD-19

Vacina já estava na “Fase 3” de testes, mas apresentou efeitos colaterais. Enquanto isso, a Rússia libera 1º lote da vacina Sputnik, contra Covid, para uso civil.

A AstraZeneca suspendeu os testes de estágio final de sua aguardada candidata a vacina contra Covid-19, desenvolvida com a Universidade Oxford da Inglaterra, após uma suspeita de reação adversa séria em um participante do estudo, afirmou o site de notícias de saúde Stat News nesta terça-feira (8).

O site citou um porta-voz da AstraZeneca afirmando em um comunicado que o “processo de revisão padrão desencadeou uma pausa na vacinação para permitir a revisão dos dados de segurança”.

No Brasil a vacina da AstraZeneca/Oxford é desenvolvida com a FIOCRUZ. O comunicado da suspensão dos testes da vacina foi feita ao governo Brasileiro no final da tarde desta terça-feira (08).

Sputnik Russa liberada para uso

O Ministério da Saúde da Rússia liberou nesta terça-feira (08) o primeiro lote para uso civil da vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), chamada de Sputnik V. Segundo a nota oficial, os primeiros lotes estarão disponíveis “em um futuro próximo”.

A imunização desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia, com o apoio dos ministérios da Saúde e da Defesa, foi considerada segura e passou nos testes de qualidade feitos pelo Serviço Federal de Vigilância na Área da Saúde da Rússia.

A Sputnik V ainda não finalizou a terceira etapa de testes, que está em andamento desde agosto, e que os pesquisadores visam testar em cerca de 40 mil pessoas. O Brasil é um dos candidatos a receber essas testagens após o governo do Paraná firmar um acordo com os russos, para o desenvolvimento da Sputink V na TECPAR. No entanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não deu sua aprovação.

A vacina russa causou muita polêmica no mundo por diversos motivos, desde a falta de registro na Organização Mundial da Saúde (OMS) até o registro ter sido dado pelo governo russo sem que todos os testes tenham sido concluídos.

Na última semana, pela primeira vez, um estudo científico sobre as etapas iniciais de desenvolvimento e testes foi publicado na revista “The Lancet”, apresentando ao mundo pela primeira vez os resultados de maneira independente.

(Da Redação com Broadcast Estado e ISTOÉ)

Seja o Primeiro a comentar on "Pandemia: PRINCIPAL APOSTA DO GOVERNO BRASILEIRO, ASTRAZENECA/OXFORD SUSPENDE TESTES DE VACINA PARA COIVD-19"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*