Hot Topics

Pandemia: COVID-19 JÁ MATOU MAIS DE 1 MILHÃO DE PESSOAS NO MUNDO

Uma guerra sem data para terminar. A pandemia já matou mais que muitas tragédias históricas. No Brasil já são mais de 142 mil vítimas.

O mundo ultrapassou o número de um milhão de mortos pela Covid-19 nesta segunda-feira (28). Segundo o painel de monitoramento da Universidade Johns Hopkins, eram 1.000.555 mortes e 33.273.720 casos confirmados da doença às 21h50.

Em 11 de janeiro, a China divulgou oficialmente a primeira morte pelo Sars-Cov-2, que ocorreu em 9 de janeiro na cidade de Wuhan e que se tornou o primeiro epicentro da doença no mundo. A marca simbólica de um milhão, portanto, é alcançada cerca de 263 dias (pouco mais de oito meses) após o primeiro óbito.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) só declarou a doença como pandemia em 11 de março, tempos após a divulgação da morte na China e de manifestações do vírus em outros países, como a Itália (22 de fevereiro) e o Brasil (26 de fevereiro). A primeira morte “oficial” no Brasil ocorreu em 12 de março.

Os Estados Unidos ocupam o primeiro lugar em número de casos de coronavírus, com 7.139.734, seguido pela Índia (6.074.702) e pelo Brasil (4.732.309). Em quarto, está a Rússia com 1.154.299 casos confirmados, enquanto a Colômbia ocupa a quinta posição com 813.056.

Já entre os países com mais mortes em decorrência da Covid-19, Estados Unidos seguem em primeiro com 204.967, enquanto o Brasil (veja gráfico com dados de mortes em nosso país) aparece em segundo com 141.741, Índia em terceiro com 95.542, México em quarto com 76.430 e o Reino Unido em quinto, com 42.090.

Total de 1 milhão de mortos por coronavírus supera até óbitos de guerras históricas

O número de mais de 1 milhão de óbitos é alcançado num momento em que a pandemia já se tornou, de forma quase que banalizada, parte do cotidiano. Em alguns casos, a necessidade de adaptação e planejamento para uma nova realidade se confunde com a negação sobre a gravidade da situação.

Multidões em bares e praias sem utilizar máscaras, festas clandestinas, movimentos nas redes sociais pedindo aglomerações e governantes que pressionam pela volta à normalidade tornaram-se cenas comuns.

Hoje, os dados chocantes chamam menos a atenção do que no início da crise sanitária, mas uma comparação com eventos históricos e a capacidade de locais conhecidos pode jogar luz sobre o tamanho do problema.

Quantos Maracanãs seriam necessários para abrigar esse 1 milhão de pessoas? Os nove anos da sangrenta guerra civil da Síria deixaram mais ou menos mortos do que a doença que nos atinge? As mortes por Covid-19 equivalem a quantas tragédias históricas?

(Da Redação com CNN, Folhapress e Agência Estado)

Seja o Primeiro a comentar on "Pandemia: COVID-19 JÁ MATOU MAIS DE 1 MILHÃO DE PESSOAS NO MUNDO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*