Hot Topics

Pandemia: ANVISA É QUE VAI DEFINIR SOBRE APLICAÇÃO DE VACINAS DA COVID-19, DIZ BOLSONARO

O presidente voltou a criticar a lei que fixa prazo de 72 horas para a Anvisa dar autorização excepcional e temporária à importação e distribuição de insumos médicos para o combate à covid-19.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira, 10, que, quando uma vacina contra o novo coronavírus eventualmente chegar ao Brasil, é a equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que vai definir se as pessoas serão ou não vacinadas.

“Deu problema com a vacina de Oxford, que nós estávamos tratando. Estamos aguardando para saber as causas … para continuar pesquisando, testando, para ver se pode ser aplicada ou não nas pessoas”, disse o presidente.

Assim como em lives passadas, Bolsonaro voltou a criticar a lei, aprovada no Congresso Nacional, que fixa prazo de 72 horas para a Anvisa dar autorização excepcional e temporária à importação e distribuição de insumos médicos para o combate à covid-19 que já tenham sido validados por determinadas autoridades sanitárias estrangeiras. O veto do presidente a esse prazo acabou derrubado pelo Legislativo.

Na transmissão, Bolsonaro anunciou que viaja nesta-feira (11) para a Bahia. Ele disse que passará, junto com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, pelos municípios de Barreiras e São Desidério para acompanhar o trabalho nas obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

(Da Redação com ISTOÉ)

Seja o Primeiro a comentar on "Pandemia: ANVISA É QUE VAI DEFINIR SOBRE APLICAÇÃO DE VACINAS DA COVID-19, DIZ BOLSONARO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*