DUAS UNIVERSIDADES PARANAENSES ESTÃO ENTRE AS QUE MAIS DESENVOLVEM TRABALHOS SOBRE CORONAVÍRUS NO PAÍS

O Brasil é o único país da América Latina entre os 20 primeiros países.

Levantamento da revista Pesquisa Fapesp, com base em dados do Web of Science, mostra que duas universidades do Paraná, a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Universidade Federal do Paraná (UFPR), estão entre as 11 instituições de pesquisa brasileiras com mais trabalhos publicados sobre coronavírus entre os anos de 1968 e 2019.

Segundo a revista, a UEL tem 21 trabalhos e a UFPR tem sete trabalhos internacionais (“article”, “proceeding paper” ou “review”) no período, o que faz a universidade figurar no quarto grupo entre as instituições federais na lista (considerando que há empates), ao lado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A revista explica que os dados se referem a uma consulta feira até 23 de março, em que a metodologia de busca foi informar o tópico “coronavirus” na ferramenta de busca do banco de dados da Clarivate Analytics.

Dessa forma, os dados abrangem toda a família do vírus (cerca de 40 espécies), o que inclui os causadores das síndromes Respiratória do Oriente Médio (Mers) e Respiratória Aguda Grave (Sars), além do da Covid-19.

Os estudos da UFPR no período se concentraram em áreas como Virologia, Microbiologia e Veterinária.

Entre as 17 instituições que fazem parte do levantamento, existem 12 universidades públicas (das quais oito federais), três institutos ou fundações públicos, uma empresa estatal e uma universidade privada.

No cenário apresentado pelo levantamento, o Brasil aparece como o 17º país em trabalhos publicados sobre os coronavírus (217 no total).

No topo da listagem estão Estados Unidos (4,4 mil), China (2.523), Alemanha (834), Inglaterra (782) e Holanda.

 

(Com CGN)

Seja o Primeiro a comentar on "DUAS UNIVERSIDADES PARANAENSES ESTÃO ENTRE AS QUE MAIS DESENVOLVEM TRABALHOS SOBRE CORONAVÍRUS NO PAÍS"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*