Brasil: PETROBRAS FECHA SEGUNDO TRIMESTRE COM PREJUÍZO DE R$ 2,71 BILHÕES

16/10/2019. REUTERS/Sergio Moraes

Dívida líquida da empresa é de US$ 71,22 bi, queda de 14,9%.

A Petrobras reportou uma perda líquida aos acionistas de R$ 2,7 bilhões no segundo trimestre de 2020, destacou a empresa em balanço divulgado nesta quinta-feira, 30. O dado representa uma melhora ante o prejuízo de R$ 48 bilhões do trimestre anterior.

No segundo trimestre de 2019, a empresa havia reportado lucro líquido de R$ 18 bilhões. O prejuízo líquido da empresa no primeiro semestre foi de R$ 51 bilhões, contra lucro de R$ 22 bilhões em igual período do ano passado.

A empresa conseguiu reduzir o prejuízo principalmente “devido à ausência de impairments no trimestre e ao ganho proveniente da exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS após decisão judicial favorável, que teve um efeito de R$ 10,9 bilhões no resultado”, disse a empresa.

Excluindo esses fatores, o resultado teria sido pior por causa da covid-19 e seus impactos na operação, que prejudicaram os preços, margens e volumes. Neste cenário, a empresa teria apresentado prejuízo de R$ 13,7 bilhões.

Dívida

A dívida líquida da Petrobras no segundo trimestre de 2020 caiu 14,9% na comparação com igual período de 2019, para US$ 71,22 bilhões. Os números foram divulgados pela companhia nesta quinta-feira, 30, em balanço enviado à CVM. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, a dívida líquida caiu 2,6%.

A empresa explicou que a pandemia, “evento sem precedentes” e que teve forte efeito sobre os preços do petróleo e a atividade econômica, forçou o grupo a tomar medidas conservadores para preservar a posição de caixa. Com isso, a dívida bruta aumentou 2,2% devido ao aumento em financiamentos, para US$ 91,2 bilhões. Apesar do cenário, o custo médio da dívida permaneceu estável em 5,6% em 30 de junho de 2020. A relação dívida líquida/Ebitda ajustado também aumentou, de 2,15 vezes no trimestre anterior para 2,34 vezes no segundo trimestre deste ano.

No dia 27 de julho de 2020 a companhia realizou o pré-pagamento parcial de suas linhas de crédito compromissadas (Revolving Credit Lines), no montante de US$ 3,5 bilhões. Esses recursos ficarão disponíveis para novos saques, em caso de necessidade”, acrescentou a empresa.

(Com Isto É)

Seja o Primeiro a comentar on "Brasil: PETROBRAS FECHA SEGUNDO TRIMESTRE COM PREJUÍZO DE R$ 2,71 BILHÕES"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*