VEREADORES AGILIZAM PROJETOS CRIAM CONDIÇÕES PARA PREFEITURA MELHORAR A SAÚDE

Atuação da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu prioriza projetos e ações pela saúde pública

Os vereadores de Foz do Iguaçu vêm agilizando todos os projetos e no que depender do Legislativo criam as condições para a prefeitura melhorar o atendimento na saúde pública. O setor sofreu um desmantelamento na gestão anterior, mas com a união de forças a Câmara e o Executivo colocaram em prática um plano de recuperação da qualidade e eficiência do serviço. “Essa legislatura prioriza todos os projetos e ações pela saúde pública, que é onde a população mais precisa e sofre com os problemas crônicos que vinham se arrastando. Temos avanços, mas ainda é preciso melhorar em vários pontos”, afirmou o presidente da Câmara, Beni Rodrigues (PSB).

No setor de saúde a iniciativa do Executivo, com apoio unânime dos vereadores, possibilitou, por exemplo, ampliação da prestação de serviços expansão dos horários de funcionamento das farmácias públicas e unidades de saúde.

Em projetos aprovados, os vereadores autorizaram contratações de profissionais na área de saúde. Uma das propostas reforça o quadro de pessoal na atenção básica do município, o que é uma das demandas antigas. O assunto foi debatido e votado em regimente de urgência.

Contratação de pessoal

Um dos avanços é que o Município passou a otimizar os recursos gastos com hora-extra e hora-plantão passando a contratar, via concurso público, novos funcionários para ampliar os serviços principalmente na atenção básica. Foram criadas, dentre outras, 55 vagas para enfermeiros, oito para fisioterapeutas e oito para fonoaudiólogos, além de 18 para médicos entre veterinários e sanitaristas, mais cinco terapeutas ocupacionais e cinco para psicólogos.

Para o Programa Saúde da Família, em um dos projetos, os vereadores autorizaram a contratação de 20 médicos e outras nove vagas distribuídas entre médicos de áreas como neuropediatria e oftalmologia, médicos auditores, legista e perito. A Câmara também aprovou diversos projetos ampliando credenciamentos para prestadores de serviços, incluindo clínicas médicas e laboratórios para exames, o que começa a reduzir gradativamente a fila de espera.

Resgate da confiança

Em ações conjuntas, o Executivo e os vereadores atuam com prioridade para ampliar o atendimento e resgatar a confiança da população nos serviços de saúde. As medidas como a liberação de recursos para contratação de pessoal e ampliação dos serviços estão contribuindo para redução das filas de espera e aumento substancial da cobertura na atenção básica.

Na apresentação do relatório quadrimestral da Secretaria de Saúde, realizada no último dia 27 de setembro, houve melhorias, dentre eles a ampliação do horário de atendimento nas unidades de saúde. O Município também zerou fila de ecografia obstétrica e está avançando para resolver demandas de endoscopias. A Secretaria também anunciou agilidade nas filas de especialidades, além do fortalecimento da assistência farmacêutica e de vários programas como o de tabagismo e o de Saúde Bucal, premiado recentemente no Estado.

O fortalecimento da atenção básica ampliou a cobertura de 41% para 56% e no programa de estratégia da saúde da família de 64% para 78%. Na opinião dos vereadores, as medidas nessa área são fundamentais para o resgate da confiança da população no setor que é a porta de entrada do SUS. O desafio é resolver na base, casos que atualmente impactam no serviço de urgência e emergência. Os levantamentos ainda mostram que 70% dos casos que chegam nas UPAs poderiam ser atendidos e resolvidos nas unidades básicas.

No enfrentamento das demandas, houve uma profunda reestruturação de recursos humanos com a contratação de 200 profissionais concursados e assim otimizando recursos que antes eram consumidos por horas extras. Todos os projetos para liberação de orçamento e contratação de pessoal foram aprovados com rapidez na Câmara de Vereadores. Também correu ampliação das cirurgias eletivas com 749 procedimentos e registro de recorde histórico no Hospital Municipal. Além disso, houve redução da mortalidade infantil, com uma taxa de 8.14 mortes a cada 1000 nascidos vivos.

(Com Câmara Foz)

Seja o Primeiro a comentar on "VEREADORES AGILIZAM PROJETOS CRIAM CONDIÇÕES PARA PREFEITURA MELHORAR A SAÚDE"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*