VEREADORA VIRA RÉ POR IMPROBIDADE EM CASO ENVOLVENDO VIAGEM AO ROCK IN RIO

Este é o segundo processo contra Nanci Rafain Andreola (PDT); caso também levou ao afastamento da parlamentar do cargo no Legislativo de Foz do Iguaçu

A vereadora Nanci Rafain Andreola (PDT), de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, virou ré em um processo por improbidade administrativa. Esta é a segunda ação contra a parlamentar por conta de uma viagem que ela fez ao Rock in Rio, em 2017.

O caso também levou ao afastamento da vereadora do cargo no Legislativo pelo prazo de 30 dias por quebra de decoro parlamentar.

De acordo com o juiz Wendel Fernando Brunieri, da 2ª Vara da Fazenda Pública, a denúncia do Ministério Público (MP-PR) recebida na segunda-feira (10) indica uma “possível irregularidade” praticada pela vereadora ao apresentar um atestado médico para justificar a falta na sessão do dia 21 de setembro de 2017.

No dia seguinte, Nanci publicou nas redes sociais fotos feitas durante o festival de música no Rio de Janeiro.

O juiz destacou que a irregularidade fica ainda mais evidente se consideradas as declarações do médico, que supostamente concedeu o atestado.

O profissional afirma que a assinatura do documento de um hospital de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), não é dele.

Na ação, o MP pede que Nanci seja condenada à perda do cargo de vereadora e pague multa aos cofres públicos.

No outro processo criminal, a parlamentar é ré por uso de documento falso. A ação está suspensa aguardando o julgamento de um recurso do MP no Tribunal de Justiça.

Outro lado

Em nota, a defesa da vereadora informou que não foi formalmente intimada da decisão, “mas segue convicta dos argumentos apresentados, os quais serão ratificados durante a instrução processual, demonstrando a conduta ilibada da vereadora e ausência de qualquer ilegalidade”.

(Com G1)

Seja o Primeiro a comentar on "VEREADORA VIRA RÉ POR IMPROBIDADE EM CASO ENVOLVENDO VIAGEM AO ROCK IN RIO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*