VENEZUELA VAI VENDER 15 TONELADAS DE OURO PARA EMIRADOS ÁRABES

Alto funcionário venezuelano disse à Reuters que ouro será trocado por euros, para que país tente se manter financeiramente solvente. Carregamento de 3 toneladas já teriam sido vendido em 26 de janeiro

A Venezuela venderá 15 toneladas de ouro dos cofres dos bancos centrais para os Emirados Árabes Unidos nos próximos dias, em troca por euros em dinheiro, disse um alto funcionário com conhecimento do plano à agência Reuters, em uma tentativa do país de se manter financeiramente solvente.

A venda de reservas de ouro que sustentam a moeda local, o bolívar, começou em 26 de janeiro com um carregamento de 3 toneladas, disse o funcionário, e segue a exportação no ano passado de US$ 900 milhões em ouro não refinado para a Turquia e os Emirados Árabes Unidos.

A situação econômica da Venezuela – que registrou uma inflação de 1 milhão por cento em 2018 e tem previsão de 10 milhões por cento para este ano – se tornou ainda mais preocupante depois das últimas sanções impostas pelos Estados Unidos.

Na segunda-feira (28), o governo norte-americano anunciou que a petrolífera venezuelana, a PDVSA, não pode mais movimentar o dinheiro e os bens que tem investidos nos EUA.

A decisão foi mais uma medida de pressão dos EUA a Nicolás Maduro, que enfrenta uma crise política em seu país depois que o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se declarou presidente interino.

Os EUA, assim como diversos países, reconheceram Guaidó como presidente da Venezuela. Mas a chefia da PDVSA, controlada pelo governo da Venezuela, havia reiterado apoio a Maduro.

Salários

Em agosto de 2018, o governo de Nicolás Maduro anunciou o corte de cinco zeros da moeda local, que passou a se chamar bolívar soberano, numa tentativa de controlar a hiperinflação no país. O pacote de Maduro, contudo, foi recebido com ceticismo por analistas e pela oposição.

Depois disso, o salário mínimo já teve dois reajustes, um em novembro e outro, anunciado em 14 de janeiro.

O mais recente foi de 300%, fazendo com o que o valor subisse de 4,5 mil para 18 mil bolívares. Ainda assim, isso elevou o salário mínimo venezuelano de US$ 5,22 (cerca de R$ 19) para US$ 20,9 (cerca de R$ 77), segundo a taxa oficial de câmbio, o que mantém os quase 4 milhões de trabalhadores que o recebem em situação de pobreza extrema pela classificação das Nações Unidas.

(Com G1)

Seja o Primeiro a comentar on "VENEZUELA VAI VENDER 15 TONELADAS DE OURO PARA EMIRADOS ÁRABES"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*