Terremoto deixa centenas de mortos no México

Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu o centro e a capital do México nesta terça-feira (19/09), causando pânico na megalópole de 20 milhões de habitantes justamente no dia que marca o 32º aniversário do devastador tremor de 1985. Pelo menos 226 pessoas morreram, segundo o governo.

A maior parte das mortes (117) se concentra na Cidade do México. Houve vítimas também no estado de Puebla (39), Morelos (55), no estado do México (12) e em Guerrero (13).

Como se formam os terremotos

O número pode aumentar ainda mais, na medida em que as buscas por vítimas continuam. Há 45 edifícios totalmente destruídos, e em seis deles autoridades estimam que existam pessoas soterradas.

“A prioridade neste momento é continuar o resgate de quem ainda está preso e dar atendimento médico aos feridos”, disse o presidente do México, Enrique Peña Nieta, em mensagem em cadeira nacional.

O terremoto é o mais mortal a atingir o país desde o sismo de 1985, que matou milhares de pessoas. Ele ocorre menos de duas semanas após outro forte tremor, que deixou 90 mortos no sul mexicano no início do mês.

O tremor de terça-feira levou milhares de pessoas a abandonarem edifícios empresariais e deixou o trânsito parado no centro da Cidade do México. Imagens divulgadas pela mídia mexicana e em redes sociais mostram prédios danificados e ruindo e ruas cobertas de escombros. Partes da cidade ficaram sem energia elétrica e sinal de telefone.

O prefeito da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, informou que muitas pessoas ficaram presas nos escombros de edifícios que ruíram, embora o número ainda não esteja claro. Segundo o político, prédios caíram ou sofreram danos sérios em pelo menos 44 áreas da capital.

O aeroporto internacional da Cidade do México chegou a suspender suas atividades para que verificações em sua infraestrutura pudessem ser feitas. Ao menos 180 voos foram afetados. O aeroporto voltou a operar parcialmente por volta das 16h (hora local).

O presidente mexicano ativou o plano de emergência do país, que permite que as autoridades acelerem a resposta de urgência em situações de maior gravidade.

“Faço um respeitoso apelo à população para que mantenhamos a serenidade e estejamos atentos aos chamados e aos alertas e recomendações da Defesa Civil”, declarou o líder, que se dirigia ao estado de Oaxaca no momento do sismo, mas decidiu voltar à capital para acompanhar a situação.

Prédio na Cidade do México parcialmente destruído após terremotoTremor danificou uma série de prédios na capital mexicana

Segundo o Serviço Geológico dos EUA, o tremor de magnitude 7,1 foi registrado às 13h14 (hora local) e teve seu epicentro perto da cidade de Raboso, no estado de Puebla, cerca de 120 quilômetros a sudeste da capital mexicana. A profundidade foi de 51 quilômetros.

Mais cedo, exercícios de preparação para tremores haviam sido realizados em prédios da Cidade do México para marcar o aniversário do terremoto de 1985, de magnitude 8,1 e que deixou cerca de dez mil mortos.

O terremoto desta terça-feira é sentido no México menos de duas semanas depois de um tremor de magnitude 8,2 – o mais forte a atingir o país em quase um século – assolar o sul mexicano, deixando dezenas de mortos.

 

Com DW

Seja o Primeiro a comentar on "Terremoto deixa centenas de mortos no México"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*