TEMER DESCARTA VENDA DE CONTROLE DA EMBRAER PARA A BOEING PARA PRESERVAR A SOBERANIA

Ministro da Defesa, Raul Jungmann, diz que negociação interfere na soberania nacional

O presidente Michel Temer (MDB) disse que nem cogita a hipótese de autorizar que a empresa brasileira Embraer seja vendida para a norte-americana Boeing, respectivamente a terceira e a primeira maiores fabricantes de aeronaves do mundo. Apesar disso, concorda que haja uma espécie de acordo comercial entre elas.

“A participação estrangeira na Embraer é muito intensa, se nesta altura ampliasse a participação estrangeira, tanto melhor. Mas não há a menor cogitação de vendermos o controle para outra empresa”, afirmou o mandatário durante café da manhã com jornalistas no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Sede da Embraer, em São José dos Campos, interior de São Paulo.

Em um comunicado conjunto, na quinta-feira, as empresas Boeing e Embraer confirmaram que estão negociando entre si, mas informaram que “não há garantias de que estas discussões resultarão em uma transação”.

Após o encontro desta manhã no Palácio da Alvorada, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, detalhou o posicionamento da gestão Michel Temer. “Nós não podemos negociar soberania e interesse nacional. No entendimento desse Governo, soberania é inegociável. Agora, todo o restante, que seja bom para a empresa, que ajude a melhorar a empresa, seja de quem for, ele é muito bem-vindo”.

(Com EL PAÍS)

Seja o Primeiro a comentar on "TEMER DESCARTA VENDA DE CONTROLE DA EMBRAER PARA A BOEING PARA PRESERVAR A SOBERANIA"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*