Santos diz a Trump que América Latina não apoiaria intervenção na Venezuela

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse nessa segunda-feira (18) ao presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, que a América Latina não apoiaria nenhum tipo de “intervenção militar” na Venezuela. A informação é da Agência EFE.

“Reiteramos ao presidente Trump, reiteramos também aos demais países, que qualquer intervenção militar não teria nenhum tipo de apoio da América Latina”, disse Santos, após se reunir com o presidente americano.

Participaram também do encontro os presidentes Michel Temer; o panamenho Juan Carlos Varela e a vice-presidente argentina, Gabriela Michetti.

Antes da reunião, Trump pediu a restauração “completa” da democracia e das liberdades políticas na Venezuela e assegurou que a situação era insustentável, “completamente inaceitável”. Ele lembrou as sanções dos EUA, em seu mandato, ao governo do presidente Nicolás Maduro.

O presidente colombiano disse que está profundamente preocupado com o que acontece na Venezuela. “Nosso maior interesse é defender o povo venezuelano, que seus direitos sejam respeitados, que a democracia seja restaurada. Discutimos a forma e necessidade de coordenar para tentar produzir uma transição que seja pacifica, que mantenha a estabilidade e democrática”. O governante insistiu que é necessário trabalhar para recuperar a democracia na Venezuela.

O presidente informou que não foram adotadas medidas exatas na reunião, mas que eles concordaram em “trabalhar em equipe”. Ele reiterou a necessidade de que a Venezuela liberte os presos políticos e faça eleições limpas, sem fraudes.

 

Com Brasília de Fato

Seja o Primeiro a comentar on "Santos diz a Trump que América Latina não apoiaria intervenção na Venezuela"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*