REDES BRASILEIRAS MIRAM NA AMÉRICA LATINA PARA INICIAR EXPANSÃO INTERNACIONAL

Proximidade geográfica, facilidade com o idioma, condições socioeconômicas semelhantes. Esses são alguns dos principais fatores que levam franquias brasileiras a alçar seus primeiros voos internacionais

A rede de franquias de depilação definitiva Espaçolaser planeja abertura de 90 unidades na América Latina, ao longo dos próximos cinco anos. Em julho, foi realizado um investimento de 2 milhões de dólares para a abertura da primeira unidade na Argentina, onde a rede será conhecida como Definit. O fato da Xuxa, sócia da rede, ser conhecida no país foi um dos fatores que motivou a escolha. O próximo país a receber uma unidade da rede será o Uruguai. A rede conta atualmente com 370 unidades em operação no Brasil.

O instituto Embelleze, maior rede de franquias da América Latina voltada para formação profissional em beleza, inaugura neste ano sua segunda unidade no Equador. A escolha de começar por este país se deu pela presença de um máster franqueado estratégico para o negócio na região, mas há outros países na mira, como o México e a Colômbia.

“A internacionalização da marca faz parte do nosso planejamento estratégico. Primeiro, consolidamos a rede de escolas no Brasil, tornando-a uma referência na formação de profissionais altamente capacitados. Essa é a receita do sucesso do Instituto Embelleze: ajudar a transformar a vida das pessoas”, afirma Daniel Guedes, CEO da SMZTO, holding de franquias da qual fazem parte marcas renomadas, como OdontoCompany e L’Entrecôte de Paris, além da Espaçolaser e do Instituto Embelleze. Com 319 unidades distribuídas em pontos estratégicos do Brasil, a instituição já formou mais de 1,2 milhão de profissionais.

A primeira unidade fora do Brasil foi inaugurada em fevereiro do ano passado, na cidade de Quito. Com investimento inicial de U$ 200 mil, a unidade tem 600 metros quadrados e capacidade para atender 1.500 alunos/ano. A escolha do Equador para marcar a estreia do Instituto Embelleze no mercado internacional se deve, principalmente, à linha Embelleze de produtos de beleza, bastante conhecida pelo consumidor. Outro fator é a similaridade com o público brasileiro, quando o assunto é beleza, pois são pessoas que gostam e fazem questão de cuidar do visual.

A Casa do Construtor, rede especializada em locação de equipamentos, escolheu o Paraguai para abrigar sua primeira unidade fora de terras brasileiras. O principal motivo foi o forte indício de crescimento do mercado de construção civil do país. Segundo Altino Cristofoletti, sócio fundador da rede, a região metropolitana de Assunção, cidade onde fica a nova unidade, ainda é iniciante nos serviços de locações de equipamentos. “Nossa intenção é profissionalizar um mercado ainda inexplorado. Somos os pioneiros no Brasil e, agora, no Paraguai. A nossa meta é inaugurar mais 25 unidades nos próximos 5 anos, além de chegar a outros países do Mercosul”, diz.

Ainda segundo Cristofoletti, o Paraguai é o segundo país mais procurado pelas franquias para internacionalização após os Estados Unidos “por conta da proximidade, os custos de operação ficam bem mais reduzidos se comparado aos Estados Unidos. A nossa operação no Paraguai tem sido um verdadeiro sucesso”, diz. O investimento total da internacionalização foi de aproximadamente US$ 300 mil, incluindo treinamentos, tradução total de manuais, obras e equipamentos. A marca, que tem à sua frente, como franqueado, o empreendedor Gino Villalba, de 23 anos, chegou ao Paraguai com o nome “Casa del Constructor”.

(Com EXAME)

Seja o Primeiro a comentar on "REDES BRASILEIRAS MIRAM NA AMÉRICA LATINA PARA INICIAR EXPANSÃO INTERNACIONAL"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*