PROTESTOS E PARALISAÇÃO CAUSAM FILAS NA PONTE DA AMIZADE, EM FOZ

Grandes filas se formaram na manhã desta terça-feira,26, no lado brasileiro da fronteira entre Fos do Iguaçu, no oeste do Estado, com Ciudad del Este, no Paraguai. O motivo segundo reportagem exibida pelo jornal Paraná TV 1ª Edição, pela Rede Paranaense de Comunicação (RPC), neste inicio de tarde foram a paralisação nacional dos fiscais da Receita Federal e um protesto de taxistas paraguaios realizados nas imediações da Ponte da Amizade, que une os dois países sobre o Rio Paraná.

No fim da manhã a fila no trecho da BR-277, que dá acesso ao país vizinho, passava de três quilômetros. Há congestionamentos também nas avenidas que cortam a rodovia, segundo as informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os taxistas paraguaios querem mais transparência por parte da prefeitura de Ciudad del Este. Eles exigem uma auditoria e a intervenção da administração municipal, o que deverá ser votado na quarta-feira (27) pelos deputados estaduais do Departamento de Alto Paraná.

Já os auditores da Receita Federal, em apoio ao movimento nacional da categoria, promove paralisações duas vezes por semana, às terças e quintas. A mobilização é contra o atraso do governo em enviar um projeto de lei ao Congresso para reajustar os salários dos servidores.

As paralisações no estado prejudicam principalmente a liberação de cargas de importação e exportação. Em dias normais, fiscais da Receita liberam cerca de 850 caminhões com produtos para exportação ou importação por dia. No período de mobilização, este número cai para 500. Por volta das 13h, o pátio do porto seco estava lotado com 720 caminhões.

Com Bem Paraná

Seja o Primeiro a comentar on "PROTESTOS E PARALISAÇÃO CAUSAM FILAS NA PONTE DA AMIZADE, EM FOZ"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*