Programa social do Governo do Estado melhora a vida no campo

Recurso para agricultura familiar transforma a vida na área rural - Foto: Aliocha Maurício/SEDS

Agricultores dos municípios de Antônio Olinto, General Carneiro, Paula Freitas e Porto Vitória, na região Sul do Paraná, estão entre os que receberam recursos do Renda Agricultor Familiar para investir na geração de renda e na melhoria da qualidade de vida. O valor repassado soma R$ 124 mil.

O Renda Agricultor Familiar faz parte do programa Família Paranaense, que é direcionado às famílias da área rural, em situação de vulnerabilidade, dos municípios classificados como prioritários. Esses municípios detêm os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHs). Até o final de 2019, a meta é alcançar 5,6 mil famílias em todo o Estado, com um investimento que chega a R$ 16 milhões.

IMPULSIONAR – Os recursos do Renda Agricultor são usados em pequenas reformas que melhoram o saneamento básico, no incentivo à produção para consumo próprio e para impulsionar atividades agrícolas, com compra de sementes, insumos e equipamentos. Desde que foi lançado, no fim do ano passado, 78 famílias da região já foram atendidas.

De acordo com o chefe do escritório regional da Secretaria da Família em União da Vitória, Rafael Koguta Filho, o benefício está em fase de expansão. “O município de Antônio Olinto foi o que mais trabalhou para usufruir o benefício. Tivemos vários casos de famílias que melhoraram a condição de vida com esse programa”, destaca Koguta Filho.

ANTÔNIO OLINTO – Somente em Antônio Olinto, 47 famílias tiveram a oportunidade de melhorar a vida no campo. Uma dessas famílias é da agricultora familiar Dirlete Travinski Rodrigues, de 41 anos. É com grande entusiasmo que ela mostra a plantação de milho, feijão e pepino que a família possui no quintal de casa.

Em 2015, ela, o marido José Pereira Rodrigues, 37 anos, e os filhos, de 5 e 14 anos, passaram a ser atendidos pelo programa Família Paranaense. Por meio do Renda Agricultor, tiveram acesso à primeira parcela do benefício e instalou o sistema de irrigação na horta. “Antes, era cano simples, daqueles finos, porque não tínhamos condição de comprar cano melhor”, conta a agricultora. A irrigação das plantas demorava, o que não ocorre mais com o novo sistema. “Melhorou a produção. Água a mais faz a diferença!”.

Sem os recursos do programa, a agricultora teria que esperar um bom tempo até juntar dinheiro para comprar os novos canos. A segunda parcela do benefício, Dirlete já sabe onde vai investir: comprar um triturador de milho. Assim, não será mais preciso emprestar o equipamento dos vizinhos. Quando perguntam se a agricultora está feliz, a resposta está na ponta da língua: “Muito, né!”.

BENEFICIÁRIOS – Os beneficiários do Renda Familiar devem ser acompanhados pelo Família Paranaense, viver na área rural, sobreviver da agricultura e ter renda per capita mensal de até R$ 170. Recebem o benefício fixo de R$ 2 mil ou R$ 3 mil, pago em parcelas de R$ 1 mil. O recurso deve ser investido no projeto pré-definido entre a família e técnicos da Emater, conforme a necessidade do agricultor.

Pelo programa Família Paranaense, na região de União da Vitória, 5.550 famílias já foram atendidas, em ações como transferência de renda e acompanhamento familiar nas áreas de assistência social, saúde, educação, habitação, trabalho e segurança alimentar e nutricional.

 

Com AEN

Seja o Primeiro a comentar on "Programa social do Governo do Estado melhora a vida no campo"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*