MILHARES DE ARGENTINOS MARCHAM CONTRA O BENEFÍCIO DA PRISÃO DOMICILIAR A REPRESSORES

Ex-policial da ditadura Miguel Etchecolatz troca a prisão por casa em Mar del Plata

Muitos dos turistas que saíam da Praia Popular foram surpreendidos por uma coluna de pessoas que com bandeiras e cartazes que se mobilizou em repúdio à prisão domiciliar concedida em Mar del Plata a Etchecolatz, Wolk e vinte responsáveis pelo terrorismo de Estado que marcou a Argentina de 1976 a 1983. “A única casa para um genocida é a prisão”, disse a líder do protesto.

“Liberdade domiciliar”, disse, quase sem querer, a integrante do grupo Mães Linha Fundadora, Taty Almeida. Não fez mais do que descrever em palavras o sentimento de muitos, que veem como um grande retrocesso a libertação dos militares, após muitos anos de julgamentos de reparação histórica que são reconhecidos no mundo.

Nora Cortiñas, também do Mães Linha Fundadora, destacou que a marcha que partiu dos tribunais locais até a praia foi maior do que a que se opôs à reunião da ALCA, em 2005, quando o ex-presidente dos Estados Unidos, George Bush, visitou a cidade. “Cada mãe é seguida pelo sussurro de seu filho ou filha. Se queriam trazê-lo a essa área tão bonita, temos uma prisão em Batan”, disse a mulher, e afirmou: “Continuaremos perseguindo-os porque os crimes desse indivíduo não se esquecem, não se perdoam. Não nos reconciliamos”. “Da mesma forma que com os nazistas, aonde forem iremos atrás”, completou a multidão.

A própria governadora María Eugenia Vidal, que meses atrás retirou a condição de policial de Etchecolatz, benefício que ainda possuía, disse ao portal 0223: “Entendo que é uma decisão muito difícil de ser aceita por todos aqueles que conheceram o que significou Etchecolatz na província de Buenos Aires e particularmente para o filho de Julio López. Eu concordo, eu entendo, mas é uma decisão judicial e como tal todos precisaremos respeitá-la”.

(Com EL PAÍS)

Seja o Primeiro a comentar on "MILHARES DE ARGENTINOS MARCHAM CONTRA O BENEFÍCIO DA PRISÃO DOMICILIAR A REPRESSORES"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*