MEIO AMBIENTE RETIROU DOZE TONELADAS DE PNEUS INSERVÍVEIS DE FOZ

Nesse final de semana, mais de uma tonelada de pneus inservíveis foi retirada do meio ambiente, em Foz do Iguaçu. Uma carreta com 12 toneladas do material deixou o município com destino a cidade de Rio Branco do Sul – Região Metropolitana – onde serão triturados. Foi a primeira carga que saiu do município, desde que o barracão de coletas foi reativado, no último dia 2. 
 
O local para receber os pneus das borracharias da cidade estava desativado há dois meses e foi necessária uma intensa negociação, entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Xibiu Reciclagem de Pneus, para a reabertura do barracão. ‘A Xibiu é a empresa contratada pela Associação Nacional de Industria Pneumáticas (ANIP), para receber esse material e dar a destinação correta”, explicou a secretária Ana Biesek. ‘Mas por problemas operacionais entre as partes, a Xibiu fechou as portas do barracão e os borracheiros não tinham onde desprezar o material’. 
 
Ana Biesek afirmou que, com a reabertura do barracão, será possível reduzir em até 30% o índice de dengue na cidade. Segundo informações do Centro de Controle de Zoonoze (CCZ) existem 128 borracharias cadastradas no município. A estimativa é que outras 50 possam estar atuando sem controle do órgão. O pneu é um dos maiores contaminantes do meio ambiente e o responsável pela proliferação de animais peçonhentos. 
 
“O pneu é o esconderijo perfeito para animais peçonhentos. Em qualquer posição que parar o pneu vai acumular água. Por isso, o inservível tem sido objeto de cuidado pelo Centro de Controle de Zoonoses e pela Secretaria de Meio Ambiente, através do monitoramento ambiental’, explicou o diretor do Departamento de Serviços Urbanos, José Augusto Carlessi. 
Barracão 
 
O barracão era totalmente mantido ANIP e tem um custo mensal de cerca de R$2.500,00/mês. Pelo menos até o final do ano, continuará sendo custeado nos termos anteriores. A partir de 2018, caso não haja mais interesse da Xibiu, o município já deverá ter encontrado uma outra forma para evitar que os pneus não fiquem armazenados nas borracharias. Além do aspecto ecológico, também existe a preocupação com a proliferação do mosquito aedes aegypti. Carlessi enfatizou que cada pneu velho que é substituído por um novo, deve ser encaminhado para o local correto. Essa responsabilidade é do fabricante.
 
O barracão existe desde 2010 em Foz do Iguaçu e a ANIP implementa a logística reversa, em atendimento a Lei 12.305/2010. De acordo com a norma jurídica, para cada tonelada de pneus colocada no mercado, a indústria deve retirar a mesma quantidade do meio ambiente.  A lei exige que o fabricante de todo produto que seja contaminante ou que possa ser descartado de forma ambientalmente errônea, tenha uma logística reversa até chegar à destinação correta.
 
O espaço está localizado na Rua Major Azambuja, 126, no Parque Imperatriz e funciona das 8 às 14 horas. Para vencer a demanda inicial, nos primeiros quinze dias ficava aberto o dia todo. Um servidor está disponível no local para receber os pneus que devem ser levados pelas próprias borracharias. As cargas são retiradas semanalmente.
Com PMFI

Seja o Primeiro a comentar on "MEIO AMBIENTE RETIROU DOZE TONELADAS DE PNEUS INSERVÍVEIS DE FOZ"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*