MÉDICOS DE FOZ DO IGUAÇU PARALISAM ATIVIDADES E SÓ ATENDEM EMERGÊNCIAS

Médicos que atendem na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim das Palmeiras e do Pronto Atendimento do Morumbi (PA) em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, iniciaram nesta quinta-feira (18) uma paralisação parcial. Enquanto a mobilização for mantida, apenas os casos de urgência e emergência serão atendidos pelos profissionais. Os demais pacientes estão sendo encaminhados para os postos de saúde.

De acordo com o Sindicato dos Médicos, a decisão foi tomada no sábado (13) durante uma assembleia, em função do atraso nos salários. A categoria, garantem, comunicou a decisão para a Secretaria Municipal de Saúde.

O assunto foi discutido na reunião do Conselho Municipal de Saúde (Comus) desta quinta. Os conselheiros estão preocupados com a situação de emergência decretada pela prefeita interina, Ivone Barofaldi (PSDB). Eles pedem ainda um plano de atuação detalhado para a solução dos problemas da Saúde no município e explicações sobre a reforma das duas unidades.

Após reunião entre a prefeita interina e representantes da Secretaria de Saúde no fim da manhã, a assessoria de imprensa da prefeitura divulgou afirmando que providências estão sendo tomadas para, entre outros, o pagamento das empresas credenciadas e que tem contrato em vigor “na medida em que haja disponibilidade financeira”. O comunicado, porém, não menciona o atraso no pagamento dos médicos.

Leia na íntegra a nota da Prefeitura de Foz do Iguaçu:

A secretaria municipal da Saúde informa que os pagamentos das empresas credenciadas e que tem contrato em vigor estão sendo processados e havendo comprovação dos serviços que foram prestados, os pagamentos do mês de julho e seguintes ocorrerão normalmente.

Referentes aos meses de abril e maio foram identificadas pendências e serão pagas na medida em que haja disponibilidade financeira.

 As empresas ou pessoas físicas que não possuem credenciamento ou contrato em vigor junto ao município, mas alegam que possuem direito de receber pelos serviços prestados junto às unidades básicas de saúde, a secretaria aguarda parecer junto à Procuradoria Geral do Município para que as devidas providências sejam tomadas.

Quanto à manutenção dos contratos em vigor, a secretaria deu início ao processo de apostilamento de contratos para redimensionar a quantidade de horas efetivamente ofertadas pelas empresas, e se for o caso, será feito o encerramento dos contratos daquelas que não tiverem mais interesse em continuar prestando serviços, dando lugar a novos credenciamentos.

Mesmo com a paralisação parcial dos médicos nesta quinta-feira (18), o atendimento ao público não foi prejudicado, tanto no PA Morumbi como na UPA João Samek.

A prefeita Ivone Barofaldi visitou os dois locais no início da tarde e constatou o funcionamento de ambos.

Com G1

Seja o Primeiro a comentar on "MÉDICOS DE FOZ DO IGUAÇU PARALISAM ATIVIDADES E SÓ ATENDEM EMERGÊNCIAS"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*