MARINA DEBATE SOBRE GÊNERO NAS ESCOLAS; ‘SEM PROSELITISMO’, DISSE

A candidata à Presidência Marina Silva (Rede) defendeu nesta 5ª feira (23.ago.2018) que temas que melhoram as relações entre as pessoas devem ser debatidos dentro das escolas, mas “sem nenhum tipo de proselitismo”. A candidata foi questionada pelo Poder360 sobre como avalia o debate sobre questão de gênero.

“Dentro das escolas nós podemos debater assuntos para melhorar as relações das pessoas com elas mesmas, umas com as outras e com natureza. A escola é 1 lugar de aprendizagem, de letramento, de conhecimento de uma forma geral, mas isso deve ser feito sem nenhum tipo de proselitismo, de nenhuma natureza, nem política, nem religioso ou de qualquer natureza”, disse.

A declaração foi dada durante entrevista coletiva após visita ao Centro de Ensino Fundamental 15 do Gama (DF), uma escola pública integral. A escola era conhecida como “suvaco do diabo” por ser 1 ponto de tráfico de drogas no passado. Hoje, a instituição é referência de modelo educacional no país.

“Aqui tivemos uma experiência dolorosa. Mas como podemos ver, isso se transforma e vira passado”, disse.

Durante a visita, Marina assinou o Termo de Compromisso com a Rede Nacional de 1ª Infância e reforçou seu compromisso com a educação no Brasil com foco no ensino de base integral.

Propostas para educação

Entre as propostas da candidata, Marina prometeu:

  • creche para crianças de 0 a 5 anos;
  • todas as crianças na escola de 5 anos em diante para que possam ter a aprendizagem no ano de escolaridade correto;
    ampliar o trabalho de educação no ensino fundamental e médio, com todos os jovens tendo diploma de 2º grau até aos 19 anos.
  • A candidata da Rede também defendeu 1 plano de carreira com formação continuada para os professores. Além disso, se comprometeu a destinar mais recursos para melhorar a estrutura das escolas e ampliar o ensino integral.

“Educação de qualidade cria igualdade de oportunidades. Todos temos as mesmas potencialidades o que nos falta é a mesma oportunidade”, afirmou. A candidata ainda se comprometeu com a segurança para gerar “1 ambiente saudável” aos estudantes.

Sobre a previsão da realização das propostas, Marina disse que todos os projetos já estão em fase de elaboração nos diferentes movimentos de educação, como na organização Todos pela Educação. A instituição apresentou propostas a todos os candidatos a presidente.

Marina falou diretamente para as crianças e ainda prometeu a incentivo à cultura e à arte dentro das escolas. “A escola fez a diferença na minha vida, foi graças a eu ter ido a escola que eu estou aqui”, disse. “Ainda temos uma grande quantidade de pessoas analfabetas, são cerca de 11 milhões de 15 anos pra cima”, completou.

Tempo de TV

A candidata da Rede disse que terá exatamente 28 segundos de tempo para a propaganda eleitoral na TV, que inicia em 31 de agosto.

Segundo Marina, o seu 1º programa eleitoral já está pronto e “será uma grande surpresa”.

Bolsonaro nos debates

Sobre a declaração do candidato Jair Bolsonaro (PSL), de que não iria participar de debates presidenciais, Marina Silva minimizou o fato e disse que ela sim, estará presente para dialogar. “Ele já disse isso em outras oportunidades e não cumpriu com o que disse”, afirmou.

“Eu já passei por ataques em 2014. Vou continuar debatendo o que interessa para o Brasil”, disse. “Não vou agredir ninguém. Entrei nessa campanha para oferecer literalmente a outra face”, finalizou.

(Com MSN Notícia)

Seja o Primeiro a comentar on "MARINA DEBATE SOBRE GÊNERO NAS ESCOLAS; ‘SEM PROSELITISMO’, DISSE"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*