MARCELO ODEBRECHT DEIXA CARCERAGEM DA POLÍCIA FEDERAL, EM CURITIBA

Ex-presidente do Grupo Odebrecht coloca tornozeleira eletrônica

ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, deixou a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, na manhã desta terça-feira (19), rumo à sede da Justiça Federal, para colocar uma tornozeleira eletrônica. Marcelo vai cumprir o resto da pena a qual foi condenado em casa. Marcelo vai ter que pagar R$ 149 pelo uso da tornozeleira eletrônica, por já ter sido condenado em ações penais.

O equipamento deve monitorar Marcelo Odebrecht por sete anos e meio, prazo determinado no acordo de delação premiada firmado com a Justiça. O empresário também teve que pagar multa de R$ 73,3 milhões à Justiça.

Marcelo Odebrecht deve seguir preso no chamado regime fechado diferenciado, na casa dele, em São Paulo, pelos próximos dois anos e meio. Em seguida, o empresário terá direito à progressão de regime.

Somadas, as penas ultrapassam 30 anos de prisão, em dois processos. Ele responde a mais quatro processos. Marcelo foi preso em 19 de junho de 2015, quando foi deflagrada a 14ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Erga Omnes.

(Com Jornal do Brasil)

Seja o Primeiro a comentar on "MARCELO ODEBRECHT DEIXA CARCERAGEM DA POLÍCIA FEDERAL, EM CURITIBA"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*