LÍDERES INTERNACIONAIS PARABENIZAM BOLSONARO

Presidente eleito é cumprimentado por mandatários de vários países, a maioria latino-americanos de direita e centro-direita. Em ligação, Trump expressa compromisso de trabalhar lado a lado. Maduro também se pronuncia

Líderes de direita e de centro-direita de diversos países, em sua maioria latino-americanos, parabenizaram Jair Bolsonaro (PSL) pela vitória contra Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições presidenciais brasileiras neste domingo (28/10).

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi um deles. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o capitão reformado disse ter recebido uma ligação do americano durante a noite. “Acabou de nos ligar e nos desejou boa sorte. Obviamente foi um contato bastante amigável.”

A Casa Branca confirmou o telefonema. “Ambos expressaram um forte compromisso de trabalhar lado a lado para melhorar a vida do povo dos Estados Unidos, do Brasil e, como líderes regionais, das Américas”, disse a porta-voz do governo americano, Sarah Sanders.

Ainda comentando a ligação, Bolsonaro afirmou que deseja aproximar o Brasil de “vários países do mundo sem o viés ideológico” – em aparente crítica a relações bilaterais estabelecidas com nações lideradas pela esquerda. Momentos antes, em seu discurso de vitória, ele já havia expressado o desejo de promover laços com nações desenvolvidas.

O político italiano Matteo Salvini, do partido de extrema direita Liga e um dos dois vice-primeiros-ministros do país, também comemorou a vitória do capitão. “Os cidadãos brasileiros mandaram a esquerda para casa. Bom trabalho para o presidente Bolsonaro. A amizade entre os nossos povos e os nossos governos será ainda mais forte.”

Entre os governantes latino-americanos, o presidente chileno, Sebastián Piñera, foi um dos primeiros a parabenizar o político do PSL neste domingo. No Twitter, ele elogiou a “eleição limpa e democrática” brasileira e saudou Bolsonaro por sua “grande vitória eleitoral”.

“Convido-o a visitar o Chile e tenho certeza que trabalharemos com vontade, força e visão de futuro em favor do bem-estar de nossos povos e da integração”, disse o líder de centro-direita.

Empossado recentemente, o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, parabenizou tanto o povo brasileiro como o presidente eleito. “Queremos trabalhar juntos por democracias mais sólidas na região, com instituições fortalecidas e sempre buscando a prosperidade de nossos povos”, afirmou o direitista paraguaio.

Os dois – que têm em comum o fato de terem sido paraquedistas do Exército de seus países – já tinham conversado por telefone na semana passada, quando se comprometeram a fortalecer os laços entre os dois Estados vizinhos caso Bolsonaro fosse eleito.

O centro-direitista Mauricio Macri, presidente da Argentina, também saudou a vitória do candidato do PSL e defendeu a continuidade do trabalho entre as duas nações. “Desejo que trabalhemos em breve juntos pela relação entre nossos países e o bem-estar de argentinos e brasileiros”, escreveu no Twitter.

O Ministério das Relações Exteriores argentino, por sua vez, lembrou que os “fortes laços” de amizade e cooperação fazem do Brasil um parceiro “estratégico indiscutível”. “Essas eleições demonstram mais uma vez a força das instituições democráticas brasileiras”, diz a nota.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, que deixará o cargo em dezembro, elogiou o processo eleitoral que culminou na vitória de Bolsonaro.

“Em nome do povo e do governo do México, parabenizo Jair Bolsonaro por sua eleição como presidente da República Federativa do Brasil, em uma jornada exemplar que reflete a força democrática daquele país”, disse o líder de centro-direita.

O presidente peruano, o centro-direitista Martín Vizcarra, desejou “os maiores sucessos” para a gestão do próximo mandatário brasileiro e também expressou disposição de trabalharem unidos para aprofundar a “fraterna relação bilateral” entre os dois países.

“Parabenizo o presidente eleito do Brasil Jair Bolsonaro por sua vitória eleitoral contundente na grande festa cívica e democrática que viveu o povo brasileiro. Nossos maiores desejos”, declarou, por sua vez, o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández.

Líderes de esquerda também se posicionaram, mas foram mais contidos. O presidente da Bolívia, Evo Morales, saudou “o povo irmão do Brasil por sua participação democrática no segundo turno das eleições” e disse “reconhecer” a vitória de Bolsonaro. “Bolívia e Brasil são povos irmãos com laços profundos de integração”, acrescentou.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro – alvo de críticas de Bolsonaro e de seus apoiadores – enviou “sinceras felicitações” à população brasileira pelas eleições deste ano, mas evitou parabenizar o capitão da reserva pela vitória.

“O governo bolivariano aproveita a ocasião para exortar o novo presidente eleito do Brasil a retomar, como países vizinhos, o caminho das relações democráticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional, pelo bem-estar de nosso povos”, diz uma nota publicada pelo ministro das Relações Exteriores do país, Jorge Arreaza.

O texto ainda reafirma o compromisso do regime venezuelano de trabalhar com “o povo brasileiro na luta por um mundo mais justo, multicêntrico e multipolar, no qual prevaleça a livre autodeterminação dos povos e a não ingerência em assuntos internos”.

Bolsonaro foi eleito neste domingo com pouco mais de 55% dos votos válidos, que somaram até agora, com 99,99% das urnas apuradas, quase 58 milhões de eleitores. Haddad chegou a quase 45%, o que representa mais de 47 milhões de votos.

(Com DW)

Seja o Primeiro a comentar on "LÍDERES INTERNACIONAIS PARABENIZAM BOLSONARO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*