JUSTIÇA SUSPENDE ATIVIDADES EM BARRAGEM DA VALE POR RISCO DE ROMPIMENTO

Houve risco de vazamento; Moradores deixaram suas as casas; Vale irá prestar assistência às famílias

A Justiça de Minas Gerais determinou a suspensão das atividades da Barragem do Doutor, da Vale, localizada em Ouro Preto (MG). A medida foi solicitada pelo MP-MG (Ministério Público de Minas Gerais) com base nas informações de que a empresa Tüv Süd, contratada pela empresa para atestar a segurança da barragem.

Segundo a decisão, a Barragem do Doutor só voltará a funcionar depois que a Vale adotar medidas e comprovar a segurança dela.

A barragem tem capacidade para 35 milhões de m³ de rejeito. A estrutura estava passando por obra para ampliar a capacidade. Ela foi construída no método de alteamento a partir da linha de centro, considerado mais seguro que o de alteamento a montante –como eram as de Brumadinho e Mariana.

Na manhã deste sábado (15.mar), 29 moradores de região próxima à Barragem do Doutor tiveram que deixar as casas às pressas por causa do risco de vazamento da Usina Hidrelétrica Mello.

Em nota, a Defesa Civil de Minas Gerais disse que a Vale informou que a chuva provocou uma infiltração de água na galeria de drenagem da barragem.

Também em nota, a empresa afirmou que presta assistência aos moradores de 10 propriedades rurais, previamente mapeadas, que precisarem. “A Vale está monitorando a situação. A barragem e o nível de água encontram-se estáveis. Ainda não há previsão de retirada do alerta”, disse.

Além da suspensão, a Justiça também determinou ainda que a empresa informe aos moradores da região sobre como proceder no caso de rompimento.

(Com Poder360)

Seja o Primeiro a comentar on "JUSTIÇA SUSPENDE ATIVIDADES EM BARRAGEM DA VALE POR RISCO DE ROMPIMENTO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*