ISRAEL PEDE QUE UE RECONHEÇA “REALIDADE” SOBRE JERUSALÉM

Benjamin Netanyahu estimula países europeus a seguir a decisão dos EUA de transferir embaixadas à cidade sagrada. Segundo o premiê, o reconhecimento de Jerusalém como capital tornaria possível a paz.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu nesta segunda-feira (11/12) que os governos europeus “aceitem a realidade” e reconheçam Jerusalém como a capital de Israel. Na semana passada, o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, reconheceu unilateralmente Jerusalém – cidade marcada por uma frágil coexistência entre israelenses e palestinos – como a capital de Israel.

Netanyahu afirmou em visita a Bruxelas que o reconhecimento de Jerusalém como capital “torna a paz possível” entre israelenses e palestinos e acrescentou esperar que a União Europeia (UE) siga o caminho traçado pelos Estados Unidos, de transferir sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

“Acredito que todos ou a maior parte dos países europeus transferirão suas embaixadas para Jerusalém, reconhecerão que é a capital de Israel e se envolverão de forma robusta conosco em matéria de segurança, prosperidade e paz”, disse Netanyahu.

President Trump e o Primeiro ministro Benjamin Netanyahu

O premiê israelense pediu também que se espere para conhecer a futura proposta do governo americano para a paz no Oriente Médio. “Há agora um esforço do governo americano para apresentar uma nova proposta de paz”, disse. “Acho que devemos ver o que será apresentado e ver se podemos avançar nesta proposta de paz.”

O premiê israelense também frisou que “durante três mil anos Jerusalém foi a capital do povo judeu, desde os tempos do rei Davi”, e que, mesmo quando os judeus viviam nos guetos europeus, “nunca perderam sua conexão” com a cidade sagrada. Concretamente, Netanyahu lamentou que a ONU e a Unesco “neguem essa conexão” e “a verdade histórica de que Jerusalém foi a capital de Israel durante os últimos 70 anos”.

“O que o presidente Trump fez é pôr claramente os fatos sobre a mesa. A paz se baseia na realidade, em reconhecer a realidade. E acho que o fato de que Jerusalém é a capital de Israel é claramente evidente para todos os que visitam Israel”, considerou.

Seja o Primeiro a comentar on "ISRAEL PEDE QUE UE RECONHEÇA “REALIDADE” SOBRE JERUSALÉM"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*