INTERNACIONALIZAÇÃO DO AEROPORTO E INCENTIVO À TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SÃO PRIORIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DE FOZ

Secretário de Turismo e vereadores debateram plano de gestão para área

O Secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Assuntos Fronteiriços, Gilmar Piolla e equipe estiveram presentes em diálogo com vereadores, nesta quarta-feira (29), para falar da agenda de desenvolvimento de Foz do Iguaçu e prestar contas do trabalho realizado pela pasta nesta gestão.

Durante a explanação, o secretário destacou alguns eixos de gestão: fomento ao empreendedorismo, tecnologia de inovação, distrito industrial e desburocratização. “De início fizemos a reforma do banco e da casa do empreendedor. Nossa secretaria teve maior incremento de orçamento da ordem de 150%. Neste ano temos recursos na faixa de R$ 18,6 milhões que estão sendo aplicados em vários aspectos”, disse o secretário.

Incentivo ao empreendedorismo

A Casa do Empreendedor e Banco do Empreendedor, segundo o gestor, estão focados em incrementar o empreendedorismo na cidade. Por meio de convênio, o município, com apoio dos vereadores, possibilitou linha de crédito de cerca de R$ 12 milhões a micro e pequenas empresas. O aporte é de R$ 1,2 milhões do município por meio da Garantioeste, com taxas de juros de 1% a 1,5%, com prazo de 12 a 36 meses. “O importante disso tudo é que existe uma política clara de fomento ao empreendedorismo no município”, apontou.

Outra ação importante foi capacitação de fornecedores locais para compras públicas no município. No banco do empreendedor foram realizadas 670 operações de crédito desde o início da gestão até 31 de julho deste ano. Em 2017 foram 1986 empresas abertas, de janeiro a dezembro.

A desburocratização também é um dos projetos da pasta, como projeto de alvará eletrônico para MEIs, alteração de código CNAEs, da lei do Bombeiro Civil e do distrito industrial. “O Destrava Foz (em fase de elaboração) é fundamental. Um programa em parceria com Sebrae que tem a ideia de chamar as secretarias para simplificar e melhorar tudo o que for possível, sem prejuízo ao interesse público para abertura e regularização de empresas, permitindo funcionamento da RedeSIM. Temos de criar facilidades para quem quiser empreender e produzir em nossa cidade”, disse Piolla.

Tecnologia e Inovação

Com relação ao incentivo à inovação tecnológica, Piolla destacou: “Tivemos a aprovação Lei Complementar 283/2017 que oferece incentivos fiscais para empresas da área que queiram se instalar aqui. “Em paralelo a isso, temos o projeto de condomínio de Startups. Vamos fazer um edital para licitar as obras e enquanto ocorrem as reformas vamos discutir com as instituições a formatação do edital, mas o ideia geral é abrigar Startups de animação gráfica, games, turismo”.

Distrito Industrial

“Há um projeto de cessão de área para Sanepar construir estação de tratamento de esgoto para atender o distrito industrial todo e mais alguns bairros. Um investimento perto de R$ 5 milhões. Estamos trabalhando em substitutivo ao projeto que nos permitirá instalar uma zona franca de tecnologia e inovação. Há também a alteração na lei 3.702 abrindo a possibilidade de instalação de empresas de tecnologia no distrito industrial”.

Desenvolvimento do Turismo

“Tivemos participação em mais de 100 eventos divulgando nosso turismo. São ações que foram abraçadas na íntegra pela secretaria: como Termatallia, Festival da Lua Cheia, Abav Expo, Fit Argentina, Festival de Gramado, Travel Latin America”. As participações, segundo o secretário, conseguem trazer eventos paralelos para o município e também atingir mídia para Foz do Iguaçu em cenário mundial.

Outro aspecto apontado pelo gestor foi o crescimento do aeroporto de Foz. “A reforma que está sendo feita agora de ampliação da pista, instalação dos cinco fingers, já vai ficar pequena em cinco anos”.

A previsão é de crescimento de movimento em 50% no Marco das Três Fronteiras. Haverá agora reforma no acesso e também no Espaço das Américas, trilha suspensa, investimentos que vão fazer com que o marco chegue a um milhão de turistas ao ano. “Temos a expansão dos atrativos turísticos como inauguração de mais bar de gelo, Kattamaram 2 e Blue Park que deve inaugurar final deste ano”.

Com relação à lei das micro cervejarias, aprovada pela Câmara, “nós queremos fazer um festival de cerveja artesanal com a produção local e regional no final de novembro”.

A ampliação de leitos na hotelaria de Foz também foi destaque na reunião, considerando que Foz do Iguaçu contará com incremento de 5 mil leitos, chegando a 36 mil na rede hoteleira da cidade. A segurança foi enfatizada com a revitalização dos quiosques da Avenida Brasil e Avenida Paraná, que contaram com câmeras de monitoramento.

Terminais de migração em Foz

“No ano passado foram feitas mais de 600 mil migrações na aduana da Ponte Tancredo Neves (que liga Brasil a Argentina). Haverá a implantação de terminais automatizados de migração e gates na aduana, com investimento no Fundo Iguassu, Prefeitura e Itaipu e depois desse projeto piloto serão instalados esses equipamentos no aeroporto”. Há também a implantação do visto eletrônico para alguns países: como China, Canadá, Japão.

Projetos estratégicos

Com relação ao viaduto da Costa e Silva, o secretário garantiu que já está licitado, aguardando início das obras. A repaginação do terminal de passageiros do aeroporto, recape e ampliação da pista de pouso e decolagem também está prevista. “O aumento é de 1.100 metros da pista do aeroporto. Nossa previsão é de que precise desapropriar a área para expansão da pista, o que passará pela aprovação do Legislativo”, informou.

Com a obra, completou Piolla, teremos uma pista com condições de receber voos para Estados Unidos e Europa. “Estamos trabalhando para diversificar portas de entrada para o Brasil: estamos fechando voos diretos para Bogotá – Foz, Chile-Foz, o voo de Lima-Foz será diário. O trabalho é para internacionalizar o aeroporto”.

No tocante ao Centro de Convenções de Foz do Iguaçu, o secretário afirmou que “já há grandes grupos interessados nos locais, mas que aguardam a definição do cenário eleitoral deste ano para participarem de qualquer processo dessa natureza”, destacou Piolla.

De acordo com secretário, a revisão do decreto de eventos e transformação em lei é um dos aspectos que precisa ser melhorado no município, como liberação de eventos de pequeno porte sem fins lucrativos, com dispensa de alvará.

O mercado da antiga Cobal que será o mercado municipal de Foz está em andamento e deverá ser finalizado em setembro de 2019, o qual deverá ser de relevância para economia local e regional. “Fizemos um TAC com Ministério Público Federal que queria a retirada da Feirinha da Amizade e com o acordo ganhamos três anos para fazermos adequação do local da feirinha. A conclusão dos dois centros de atendimento ao Turista (CATS) está licitada e devem ser concluídos.

(Com CMFI)

Seja o Primeiro a comentar on "INTERNACIONALIZAÇÃO DO AEROPORTO E INCENTIVO À TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SÃO PRIORIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DE FOZ"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*