GRUPO INVADE EMPRESA, ATIRA EM FUNCIONÁRIOS E ASSUSTA SANTO ANDRÉ

Homens armados invadiram na madrugada desta quarta-feira, 17, a empresa de transporte de valores Protege, em Santo André, no ABC Paulista. Segundo a Polícia Militar, ao deixar o local, os invasores trocaram tiros com funcionários da empresa e incendiariam veículos das proximidades durante a fuga. Ninguém foi preso. Segundo a empresa, um trabalhador ficou ferido por estilhaços e não houve roubo.

Nas redes sociais, moradores publicaram fotos, vídeos e relatos que mostram os “momentos de terror” e a “madrugada de pânico” em Santo André. “Hoje, Santo André viveu momentos de guerra com o assalto à Protege. Se puderem, não passem por aqui, tem rua interditada”, escreveu uma usuária no Twitter.

Não há informação oficial sobre a duração do tiroteio, embora moradores relatem que a troca de tiros se estendeu por cerca de 20 minutos.

A Protege informou, em nota, que os vigilantes e as barreiras do sistema de segurança impediram que os criminosos tivessem acesso ao caixa-forte da empresa e que conseguissem realizar o assalto. A empresa afirmou ainda que o funcionário ferido recebeu atendimento e passa bem. “A Protege aguarda a apuração dos fatos e, para isso, colabora com as autoridades policiais em sua investigação.”

O caso aconteceu na altura do número 1.291 da Rua dos Coqueiros, no bairro Campestre. De acordo com o Corpo de Bombeiros, além da Rua dos Coqueiros, houve outros focos de incêndio nas proximidades para conter a chegada da polícia, como na Avenida São Caetano. Os demais pontos atacados pelos bandidos não foram confirmados pela corporação.

A PM chegou ao local por volta das 3h20 após receber diversas ligações de moradores da região, denunciando troca de tiros, explosão de artefatos e incêndio de veículos. Até as 6 horas, ainda havia policiais no local fazendo o levantamento de dados e acompanhando o trabalho da perícia. O fogo foi controlado. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Este é o segundo assalto realizado a uma unidade da Protege em 2016. Na madrugada de 14 de março, criminosos roubaram cerca de R$ 50 milhões da sede da empresa em Campinas. Na ocasião, os bandidos utilizaram dinamite e fuzis para invadir o local.

Procurada, a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) de São Paulo não comentou a tentativa de assalto à Protege.

Vias bloqueadas. Durante a fuga, os assaltantes tentaram interromper o acesso a vias das proximidades da empresa. Segundo a Companhia de Engenharia de Trafego (CET), o tráfego está bloqueado em três das cinco pistas do Viaduto Grande São Paulo e em uma faixa da Avenida Salim Farah Maluf, na zona leste de São Paulo.

A ocorrência também causa lentidão em dois pontos do município de São Caetano do Sul, onde dois veículos foram queimados, entre a Avenida Goiás e a Rua Joana Angélica, e as Ruas Felipe Camarão e Rafael Sampaio.

Também há registros de congestionamento em Santo André, principalmente na Avenida dos Estados, onde o trânsito está parcialmente interrompido no sentido São Paulo por causa da permanência de um caminhão incendiado na pista. Os criminosos também atacaram veículos entre as Avenidas São Caetano e Prestes Maia e na Avenida Industrial. De acordo com o Departamento de Engenharia de Tráfico (DET) do município, os veículos atingidos são removidos conforme há a liberação da polícia.

Com Estadão

Seja o Primeiro a comentar on "GRUPO INVADE EMPRESA, ATIRA EM FUNCIONÁRIOS E ASSUSTA SANTO ANDRÉ"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*