Gaeco mira fraude em pagamento de diárias na Câmara de STI

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, em Foz do Iguaçu denunciou à Justiça vereadores e servidores da Câmara Municipal de Santa Terezinha de Itaipu. Todos foram requeridos pela prática de crimes de peculato e organização criminosa.

Segundo apurou o MPPR, os denunciados receberam diárias de forma irregular, inclusive em quantias superiores aos seus próprios salários, sem ao menos terem frequentado eventos e cursos pelos quais receberam os pagamentos. Entre janeiro de 2013 e julho de 2015, foram pagos R$ 502.067,59 a título de diárias a vereadores e servidores, além de R$ 111.870,00 às empresas que teriam promovido os cursos.

De acordo com as investigações, os supostos cursos frequentados pelos funcionários eram realizados em cidades distantes, justamente para que fossem pagas diárias de valor mais elevado. Além disso, era frequente os denunciados se dirigirem ao local do curso em data posterior ao início do evento, bem como regressarem antes do fim, mas sempre recebendo as diárias integralmente.

Com Portal da Cidade

Seja o Primeiro a comentar on "Gaeco mira fraude em pagamento de diárias na Câmara de STI"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*