Flórida ordena maior retirada de moradores de sua história

O furacão Irma voltou à categoria 5, a mais alta na escala Saffir-Simpson, e está avançando neste sábado (09/09) pelo arquipélago de Camaguey, no norte de Cuba, onde a tocou terra na noite de sexta-feira, com ventos de até 260km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Segundo o NHC, o Irma seguirá avançando durante o sábado pelo norte de Cuba até fazer um giro para Noroeste, em direção à Flórida, nos Estados Unidos, onde poderá chegar entre a noite de sábado e manhã do domingo.

O governo da Flórida ordenou na sexta-feira a maior retirada de pessoas da história do estado americano. De acordo com o responsável do programa de furacões da Flórida, Andrew Sussman, perto de 5,6 milhões de moradores receberam ordem de evacuação devido aos perigos mortais do furacão.

“Não esta noite, não em uma hora. Agora”, afirmou o governador do estado, Rick Scott, a partir da capital Tallahassee, sobre a urgência que as pessoas, que receberam uma ordem de evacuação, abandonem suas residências e vão para abrigos em todo o estado.

Florida Evakuierung Fort Lauderdale (picture-alliance/Zumapress)Moradores chegam a abrigo em Fort Lauderdale, na Flórida

Scott pediu na noite de quinta-feira o fechamento, até a próxima segunda, de todos as escolas e universidades públicas para que possam estar disponíveis como abrigos para os primeiros efeitos do Irma.

Mesmo assim, muitos dos abrigos no condado de Miami-Dade e na vizinha Broward fecharam suas portas após terem alcançado, ao longo da sexta-feira, sua capacidade máxima.

Apenas no condado de Miami-Dade, foi emitida uma ordem de evacuação para mais de 650 mil pessoas, a maior até a data, de acordo com o jornal Miami Herald. Entre quinta e sexta-feira, as rodovias estaduais tiveram engarrafamentos consideráveis, no que já é um êxodo sem precedentes de moradores e turistas que visitavam o sul da Flórida.

Hurricane Irma Luftaufnahme Kuba Florida (picture-alliance/NOAA via AP)Imagem tirada na sexta-feira mostra Irma (c.) acompanhado do Kátia (esq.) e José (dir.)

De acordo com os boletins de sexta-feira emitidos pelo Centro Nacional de Furacões (CNH), as projeções indicam que o Irma passará mais para a costa oeste do estado, afastada da área metropolitana de Miami, a de maior densidade populacional. No entanto, os meteorologistas e especialistas insistem nas dimensões do ciclone, cujos ventos de força de furacão podem abranger as duas costas do estado.

Irma é o furacão mais poderoso já registrado no Atlântico, onde deixou pelo menos 19 mortos em sua passagem pelas Pequenas Antilhas e Porto Rico e destruiu a ilha de Barbuda e a parte francesa de Saint Martin.

Em sua passagem pela América Central e Caribe, o Irma não está sozinho, sendo acompanhado por dois furacões menores: o Katia que está passando sobre o México e o José, que se encontra no Oceano Atlântico.

 

Com DW

Seja o Primeiro a comentar on "Flórida ordena maior retirada de moradores de sua história"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*