CRISE NO IRÃ SE AGRAVA E NÚMERO DE MORTOS EM PROTESTOS DE RUA CHEGA A 20

Um menino de onze anos está entre as pessoas que perderam a vida; 450 foram detidas desde sábado

A crise desencadeada no Irã pelos protestos contra os líderes da República Islâmica se agravou nesta segunda feira, 1o de janeiro, com manifestações e o anúncio de que outras nove pessoas foram incluídas no número de mortos, que já são mais de 20, segundo a televisão estatal. Fontes oficiais indicaram que pelo menos 12 pessoas, incluindo um policial, perderam a vida em diversos incidentes no domingo.

Seis manifestantes morreram em confrontos com as forças de segurança quando tentavam ocupar uma delegacia da cidade de Qahderijan, na província de Isfahán, informou a televisão. Um menino de 11 anos morreu e seu pai ficou ferido por disparos de manifestantes em Khomeyni Shahr, ainda segundo a fonte, enquanto um membro da Guarda Revolucionária, a força de elite iraniana, morreu vítima de um tiro de rifle de caça em Kahriz Sang.

Centenas de pessoas foram presas nos últimos dias em todo o país. A TV estatal indicou que centenas foram detidas na noite de segunda-feira na província de Isfahán. Somente em Teerã, cerca de 100 manifestantes foram presos na segunda, segundo fontes oficiais citadas pela Reuters. Na capital, o total de presos desde sábado chega a 450.

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, tentou enviar uma mensagem de unidade num momento de extrema tensão.

Rouhani convocou uma sessão extraordinária com os chefes das Comissões do Parlamento. “Os protestos recentes parecem ser uma ameaça, mas são uma oportunidade que temos de ver qual é o problema”, declarou o presidente, de acordo com o jornal Tehran Times, num gesto para acalmar os setores sociais que, indignados com os casos de corrupção e a falta de direitos, realizaram intensos protestos nos últimos cinco dias no país inteiro.

(Com EL PAÍS)

Seja o Primeiro a comentar on "CRISE NO IRÃ SE AGRAVA E NÚMERO DE MORTOS EM PROTESTOS DE RUA CHEGA A 20"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*