Cortes da América Latina prometem priorizar combate à escravidão

Todos os tribunais constitucionais da América Latina devem dar prioridade a julgamentos de casos que tratem de escravidão, de exploração de pessoas ou que atentem contra a dignidade humana. O compromisso foi assumido pelos presidentes das cortes neste sábado (3/6), ao assinarem a Declaração de Brasília, em evento na capital.

Todos se comprometeram ainda a reforçar a análise de casos de corrupção e a incentivar o uso de linguagem clara e acessível à população.

Os nove pontos do documento tratam do compromisso com a ética, direitos humanos, moralidade, transparência, capacitação de magistrados, prevenção e combate à corrupção e acesso dos cidadãos à Justiça.

A assinatura do tratado marcou o encerramento do XXIII Encontros dos Presidentes de Tribunais Constitucionais da América Latina, que teve início na última quinta-feira (1o/6).

Com Conjur

Seja o Primeiro a comentar on "Cortes da América Latina prometem priorizar combate à escravidão"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*