Conferência indica ações para cidades cumprirem sua função social

O governador Beto Richa participa da abertura da 6ª Conferência Estadual das Cidades, em Foz do Iguaçu. Participaram: prefeito de Foz do Iguaçu, Francisco Brasileiro, presidente da Assembleia Legislativa, dep. Ademar Traiano, secretário estadual do Desenvolvimento Urbano e presidente do Concidades, Ratinho Junior e demais autoridades. Foz do Iguaçu, 16-08-17. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

O governador Beto Richa abriu na noite desta quarta-feira (16), em Foz do Iguaçu, a 6a. Conferência Estadual das Cidades, e disse que o encontro deve ser um indicador de ações a serem adotadas para que as cidades cumpram a sua função social, tornando-se entes mais inclusivos e participativos, conciliando desenvolvimento econômico com igualdade social e preservação do ambiente.

Mais de mil pessoas participaram da abertura do encontro que vai debater e propor políticas e soluções para os problemas urbanos dos municípios paranaenses. “Nosso compromisso deve ser o de melhorar o ambiente onde as pessoas vivem, que são as cidades”, disse, reforçando que a conferência se consolida como mecanismo de aperfeiçoamento das políticas públicas de desenvolvimento urbano e gestão dos municípios.

O governador falou sobre o apoio do Governo do Estado para garantir investimentos que melhorem as condições de vida da população. Somente para obras e equipamentos urbanos já foram disponibilizados R$ 2,3 bilhões para prefeituras. “Nossa gestão prioriza as cidades, os bairros, os distritos rurais e as pequenas comunidades”, afirmou. “Vamos continuar agindo em parceria, em sintonia com os interesses e demandas das comunidades”.

Richa salientou ainda a redução da extrema pobreza no Paraná em 57,4%. “Número alcançado graças a programas que atendem emergencialmente as pessoas, como o nosso Família Paranaense, que é modelo nacional. O programa visa a emancipação do pai e da mãe da família, que recebem auxílio do governo, mas têm obrigação de participar de projetos de mão de obra e qualificação profissional”, salientou.

APERFEIÇOAMENTO – Organizado pelo Conselho das Cidades do Paraná (Concidades), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, o encontro estadual vai aprovar propostas que serão levadas para a Conferência Nacional das Cidades, que acontecerá em Brasília, em data ainda não definida. O evento foi precedido por plenárias municipais, promovidas no ano passado, que aprovaram proposições e elegeram delegados.

Richa lembrou que o Paraná foi um dos primeiros estados a cumprir o Estatuto das Cidades no que se refere à organização das conferências. “As conferências municipais apresentam contribuições inovadoras para problemas prementes ligados à saúde, meio ambiente, saneamento, segurança, habitação e transporte público”, disse.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, a conferência dá sequência ao trabalho do governo estadual junto aos municípios. “Nós tomamos cuidado no planejamento das cidades, tanto que o Paraná é o único Estado do Brasil em que todos os municípios têm plano diretor. Acho que esta conferência consolida ainda mais nosso projeto”, disse.

PROGRAMAÇÃO – Nesta quarta-feira, após a abertura oficial foi proferida a palestra magna pelo arquiteto Orlando Pinto Ribeiro, que abordou a função social da propriedade, cidades inclusivas, participativas e socialmente justas. Nesta quinta-feira (17) iniciam os grupos temáticos, análise das propostas e entrega para a coordenação executiva. Na sexta-feira (18) serão aprovadas as propostas que serão enviadas à Conferência Nacional e, também, a eleição dos delegados dos segmentos para o evento nacional.

PRESENÇAS – Também participaram da mesa diretiva da conferência a secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; a vice-governadora Cida Borghetti; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowice; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro; o diretor do fórum da Comarca de Foz do Iguaçu, juiz Glaucio Simões; o representante da comissão preparatório estadual, Osni Bazilio Mendes; o representante da área profissional, acadêmica e de pesquisas, Andrea Luiza Currialinho Braga; o representante da coordenação executiva estadual, Antonio Weinhardt; o secretário executivo do Concidades-PR, Mauro Rockembach; o representante do poder público estadual, Izabella Maria; o representante dos movimentos sociais, Orlando Bonette; o representante dos trabalhadores, Sirlei Cesar de Oliveira; o representante dos empresários, Walter Xavier;  represente das ONG’s, Ailton Martins Lima.

 

Com AEN

1 Comentário em "Conferência indica ações para cidades cumprirem sua função social"

  1. Pela primeira vez não participei da conferência meu trabalho não me permitiu sucesso aos participante

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*