CAROLINA MARIA DE JESUS É A AUTORA HOMENAGEADA NA 14ª FEIRA DO LIVRO

Evento começa no próximo domingo (16) com roda de conversa sobre a escritora e show com Zezé Motta

A escritora brasileira Carolina Maria de Jesus (1914 – 1977) será homenageada durante a 14ª Feira Internacional do Livro, que acontece entre os dias 16 a 23 de setembro no Complexo Bordin. Autora de Quarto de Despejo: Diário de Uma favelada, Carolina registrou o cotidiano da favela, a discriminação e a luta diária pela subsistência na maior metrópole brasileira em plena década de 60.

Carolina é a segunda mulher a ser homenageada pela Feira do Livro. No ano passado, Ana Maria Machado foi à autora escolhida pela comissão organizadora.

Programação

A homenagem oficial à autora acontece já na abertura da Feira do Livro, no dia 16 (Domingo), que contará com a presença do autor da primeira biografia de Carolina de Jesus, Tom Farias; da filha caçula dela, Vera Eunice; da neta, Marisa, e da atriz e cantora Zezé Motta, que em 2003 interpretou a autora no documentário “Carolina”.

Tom Farias fará o lançamento do livro Carolina: Uma biografia, às 16 horas no Espaço Literário. Já às 20 horas, a escritora e pesquisadora Rafaela Fernandes fala sobre o livro Meu Sonho é Escrever, que reúne contos inéditos de Carolina de Jesus. O encontro, na Arena Literária, tem início às 20 horas.

Show

Um show com a cantora Zezé Motta, as 21 horas, marca o encerramento do primeiro dia de feira. Atriz e cantora, Zezé Motta tornou-se um símbolo da militância contra o racismo pela sua própria arte e talento. Zezé apresentará o show “Atendendo a Pedidos” onde faz um mix de canções que fizeram sucesso na voz dela.

A programação da feira está repleta de atrações ligadas à literatura negra, com a participação da escritora Conceição Evaristo, no dia 18 (Terça-feira). Também estão previstos debates sobre as mulheres negras na educação e as reflexões sobre o livro Quarto de Despejo, principal obra de Carolina traduzida em 16 idiomas e publicada em 46 países.

Biografia

Nascida em 1914 na cidade de Sacramento, interior de Minas, Carolina estudou até a segunda série primária e teve uma infância pobre e difícil. Em 1937 se mudou para São Paulo, onde construiu a própria casa, usando madeira, lata, papelão e qualquer material que pudesse encontrar nas ruas. Ao chegar à cidade, conseguiu emprego na casa de um médico, que permitia a Carolina ler os livros de sua biblioteca nos dias de folga.

Quando deixou o emprego, voltou a trabalhar como catadora, e mantinha o hábito de registrar o cotidiano da comunidade onde morava nos cadernos que encontrava na rua. Um destes cadernos, um diário que havia começado em 1955, deu origem ao seu livro mais famoso, Quarto de Despejo, publicado em 1960.

Com o sucesso da publicação, Carolina ganhou dinheiro suficiente para mudar de vida. Ela se mudou com os três filhos para um sítio em Parelheiros, zona Sul de São Paulo, onde viveu o resto da vida. As obras seguintes não fizeram tanto sucesso e Carolina foi ficando esquecida pelo público. Ela morreu em 1977, aos 63 anos, de bronquite asmática.

Em 2014, no centenário de Carolina, sua filha Vera Eunice, uma das protagonistas do Diário, revelou o desconforto ao ver que a realidade em que viveu com a escritora ainda persiste. “Eu achava que as abordagens do livro se tornariam obsoletas. O problema é que quase tudo que minha mãe viu e escreveu ainda está aí, na nossa frente”.

Quarto de Despejo

Lançado em 1960, Quarto de Despejo: Diário de Uma favelada, foi traduzido em 16 idiomas e publicado em 46 países. Ele conta em linguagem simples e direta, com uma poesia seca e devastadora, a vida miserável da autora na favela do Canindé, zona Norte de São Paulo. No Brasil, Quarto de Despejo obteve tanto sucesso que entrou para a lista do mais vendidos batendo os de Jean Paul-Sartre e Gabriela, de Jorge Amado. No dia do lançamento, em 30 de agosto de 1960, a escritora autografou mais de 600 livros, um recorde.

Feira do Livro – Este ano, o evento integra o 1º Festival Literário de Foz do Iguaçu, a 37ª Semana Literária do SESC e a Primavera Universitária da Unioeste.

(Com AMN)

 

Seja o Primeiro a comentar on "CAROLINA MARIA DE JESUS É A AUTORA HOMENAGEADA NA 14ª FEIRA DO LIVRO"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*