Alerta: DEPOIS DE 7 ANOS, MALÁRIA VOLTA A FOZ DO IGUAÇU

Paciente de 51 anos foi internado na UTI em março; outras 21 pessoas declararam terem sentido sintomas da doença.

Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, confirmou nesta terça-feira (8) o primeiro caso de malária contraída no município depois de sete anos sem registros. Os últimos três casos autóctones haviam sido confirmados em 2011.

O paciente, um agricultor de 51 anos, sentiu os primeiros sintomas da doença, como febre, calafrios e mal estar no dia 5 de março.

Três dias depois ele procurou atendimento médico em um hospital particular, onde ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por oito dias, e recebeu alta depois de se recuperar.

Desde janeiro, seis casos da doença foram notificados no município. Destes, dois foram confirmados: o autóctone e um importado da Amazônia, onde se concentram cerca de 97% dos casos do país, conforme o Ministério da Saúde.

A suspeita é que o agricultor tenha contraído a doença enquanto pescava no Porto de Areia, às margens do Rio Iguaçu.

Dos 90 moradores da região entrevistados equipes da Vigilância Epidemiológica e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), 21 disseram ter apresentado algum sintoma da doença.

Exames devem confirmar se outras pessoas contraíram malária. O resultado é esperado para esta quarta-feira (9).

“Apesar de ser um tratamento simples, feito com comprimidos, é preciso do diagnóstico correto. Não existe vacina contra a malária, mas se o tratamento adequado não for feito, o caso pode avançar para óbito”, comentou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica Mara Ripoli.

Em 2007, a cidade teve um surto da doença, com 44 casos positivos.

(Com Agência O Globo)

Seja o Primeiro a comentar on "Alerta: DEPOIS DE 7 ANOS, MALÁRIA VOLTA A FOZ DO IGUAÇU"

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.


*